Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Amber Heard perde processo contra Johnny Depp, decide júri em veredito

Amber Heard perde processo contra Johnny Depp, decide júri em veredito

@hollywoodforever.tv Publicado em 01/06/2022, às 17h17 - Atualizado em 09/06/2022, às 03h00

Amber Heard perde processo contra Johnny Depp, decide júri em veredito - Getty Images
Amber Heard perde processo contra Johnny Depp, decide júri em veredito - Getty Images

Após quase dois meses de julgamento e dias de deliberação, o veredito do processo de difamação movido pelo ator Johnny Depp contra a ex-mulher e também atriz Amber Heard está finalmente entre nós. O júri decidiu nesta quarta-feira (1), após 50 dias de testemunhos, apresentações de provas e alegações, que ambos difamaram um ao outro. Concederam a Depp US$ 15 milhões entre danos compensatórios e punitivos. À Heard, concederam US$ 2 milhões em danos compensatórios e nenhum valor para danos punitivos.

+ "Ganhei minha vida de volta", diz Johnny Depp sobre veredito

Apesar disso, consideraram que Amber mentiu em suas alegações, o que representa grande perda à atriz. Entenderam que que Depp foi difamado em todos os pontos apontados por ele e disseram, ainda que ela agiu com "malícia". Dos três pontos apontados por Heard sobre as alegações do ex-marido, o júri concordou apenas com uma. 

+ O que Amber Heard tem a dizer sobre o veredito do júri?

Johnny Depp assistiu à decisão por vídeo. Ele está na Inglaterra participando da turnê de Jeff Beck. Na noite desta terça-feira (30), aliás, encontrou-se com Kate Moss nos bastidores do The Royal Albert Hall, em Londres. A modelo testemunhou a favor do ex-namorando, alegando que ele não o empurrou da escada, como alegava Amber Heard. 

ACUSAÇÕES

Depp processou Amber pelo artigo, no qual ela se descreveu como "uma figura pública que representa o abuso doméstico"; apesar de o nome de Johnny não ter sido mencionado, ele pediu US$ 50 milhões de indenização. Heard, por sua vez, apresentou uma contra-acusação, exigindo US$ 100 milhões, sob alegações de ter sofrido "violência física e abuso desenfreados".

+ Johnny Depp vs Amber Heard: a linha do tempo, do altar ao tribunal

Em sua alegação final, na última sexta-feira (27), Elaine Bredehoft, advogada de Amber Heart, afirmou que a ação judicial iniciada por Johnny Depp gerou uma campanha de "humilhação global", o que transformou a vida da atriz em "um puro inferno"Benjamin Chew, da equipe legal de Johnnhy, rebateu dizendo que, embora o ator não seja um "santo" e tenha tido problemas com drogas e álcool, "ele não é um abusador violento". 


PRÓ-JOHNNY DEPP

A psicóloga forense Shannon Curry, contratada pelo ator afirmou no tribunal que Amber Heard sofre de Transtorno de Personalidade Borderline, que causa instabilidade e é impulsionado pelo medo do abandono, além de Transtorno de Personalidade Histriônico, caracterizado pelo drama, superficialidade e necessidade de ser o centro das atenções. 

O depoimento da polícia que atendeu ao chamado de agressão do ator contra Heard em 2016 afirma que Amber se recusou a falar com os policiais e que não foi visto sinais de lesões nela, apesar de a atriz se encontrar chorando desesperadamente com o rosto vermelho.

Kate Moss testemunhou que Depp não a empurrou da escada enquanto eles estavam namorando na década de 1990. Ela foi chamada depois que Amber Heard a mencionou durante um de seus depoimentos da última semana. A atriz descreveu um incidente de março de 2015 no qual Depp supostamente a socou repetidamente no rosto em uma escada durante uma discussão no apartamento do casal no centro de Los Angeles.


PRÓ-AMBER HEARD

A psicóloga Dawn Hughes não apenas confirmou que o ator teria sido extremamente violento com a ex-esposa durante o seu casamento, como alegou que Amber teria sido violentada sexualmente pelo ator. Diferentemente da analista contratada por Johnny Depp, Hughes teria analisado Heard por cerca de vinte e nove horas e fez análises descritivas de experiências vividas por Amber.

De acordo com a psicóloga, em uma situação, o ator teria forçado uma relação de sexo oral na atriz após insistir para inspecionar a sua vagina, a procura de cocaína, o que Depp acreditava que Amber estava escondendo. Além desse caso, a analista relatou um episódio no qual Johnny penetrou a vagina de Amber usando uma garrafa de vidro, o que já havia sido contado pela atriz.

Amber Heard também levou testemunhas ao tribunal que descreveram Depp como uma pessoa violenta e viciada em álcool e drogas. Whitney Henriquez, irmã da acusada, disse ter presenciado uma briga do ex casal em março de 2015, quando Depp teria golpeado Heard no rosto repetidas vezes. Tracey Jacobs, ex-agente de talentos do ator, falou que Johnny Depp se atrasava constantemente para gravações e que ele tinha comportamento rude com todos.

O médico-cirurgião Richard Moore, especialista em procedimentos nas mãos, analisou o ferimento no dedo de Johnny Depp causado durante uma briga com ela e, segundo ele, o ferimento não poderia ter sido causado da forma como Depp descreveu — condizendo mais com um esmagamento do que corte. Em testemunho, Heard disse que a lesão foi causada quando ele quebrou um telefone na parede durante uma discussão. Já o astro afirma que seu dedo foi cortado após a ex-esposa ter atirado contra ele uma garrafa de vodca.

Amber Heard também apresentou vídeos e áudios em que Johnny Depp bate portas e grita com ela. Há também mensagens de texto em que o ator fantasia matá-la - o que chegou a alegar que não passava de brincadeiras.



HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | PODCAST | NEWSLETTER