Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood

A história de Ed Wood foi eternizada em filme dirigido por Tim Burton e estrelado por Johnny Depp

@rafaelapaiiva | Publicado em 24/06/2022, às 08h00

Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood - Crédito: Reprodução
Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood - Crédito: Reprodução

Seria Ed Wood o melhor dos piores? Excêntrico, peculiar e criativo, o diretor de cinema entrou para a história com uma fama um tanto quanto preocupante: a de pior cineasta de todos os tempos. Apesar do feedback negativo da crítica — e do público —, Ed nunca se deixou abalar e manteve a paixão por criar filmes de sua própria maneira até o fim da vida. 

Edward D. Wood Jr. nasceu em 10 de outubro de 1924, no estado de Nova York, Estados Unidos. Wood chegou a servir na Segunda Guerra Mundial e, em 1947, após retornar ao país, mudou-se para Hollywood e começou sua carreira na indústria cinematográfica, escrevendo roteiros e dirigindo pilotos de programas de TV, comerciais e filmes de baixo orçamento.  

Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood
O cineasta Edward D. Wood Jr. - Crédito: Reprodução

CARREIRA E ESTILO

Focado em filmes de terror, ficção científica e erótico, Ed Wood se expressava por inteiro em suas produções, notáveis por erros técnicos, efeitos especiais duvidosos, narrativas bizarras, linhas de nylon em evidência, elencos excêntricos e cenas descontínuas, tudo isso no maior estilo camp. A carreira do diretor também foi marcada pelos poucos recursos e baixos orçamentos que tinha para criar seus filmes. 

Plano 9 do Espaço Sideral (1959) é um ótimo exemplo do estilo de trabalho do cineasta. No longa, os cabos que sustentam as naves espaciais estão em evidência e é possível ver diversos “erros”. Apesar de ter sido considerado o pior filme de todos os tempos na época em que foi lançado, hoje em dia, muitos fãs do cinema trash afirmam que a produção é a melhor do diretor, um verdadeiro clássico cult

Ed Wood sempre buscou autonomia e liberdade para produzir seus filmes de acordo com sua visão de mundo. Ele gostava de trabalhar com atores caricatos como Tor Johnson, o ex-lutador de luta livre sueco, e seu grande amigo Béla Lugosi, o famoso intérprete do Conde Drácula. Apaixonado pela profissão, Ed ignorou todas as críticas que recebia diariamente e transformou seus monstros e discos voadores em produções peculiares, mas fascinantes. 

Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood
Johnny Depp interpretando Ed Wood no filme de Tim Burton - Crédito: Divulgação

SHIRLEY, SEU ALTER-EGO FEMININO 

Ed gostava de se vestir com roupas femininas, principalmente as de tecido angorá. Kathy O'Hara, sua última esposa, revelou que isso não tinha nada a ver com a sexualidade do marido, e que funcionava como uma espécie de conforto neomaternal, pois durante a infância, a mãe de Wood o vestia como menina. Enfrentando preconceitos e trazendo uma discussão super relevante — e polêmica — para a época, o diretor sempre fez questão de enfatizar que um travesti masculino não é necessariamente homossexual, além disso, nunca teve vergonha de sair em público vestido de Shirley, seu alter-ego drag


LONGA SOBRE O CINEASTA 

Em 1994, Tim Burton ajudou a eternizar a história de Ed Wood ao dirigir uma cinebiografia sobre o diretor. Burton sempre foi um fã assumido de Wood, e o longa é considerado sua produção favorita. Focando em um período específico da vida de Ed, quando ele usava toda a sua energia para produzir filmes criativos, autorais e com poucos recursos, o longa é envolvente, divertido e conta com Johnny Depp no papel do excêntrico Ed Wood. 

Elenco: Johnny Depp, Martin Landau, Sarah Jessica Parker, Patricia Arquette

Direção: Tim Burton

Onde assistir: Star+


ED WOOD: CONTOS & DELÍRIOS

Publicado pela DarkSide, Ed Wood: Contos & Delírios reúne 33 histórias escritas pelo diretor ao longo da década de 1970. Com ilustrações exclusivas de Laerte Coutinho e introdução de Paulo Biscaia Filho, a obra é uma ótima oportunidade para conhecer a mente criativa e peculiar de Ed Wood. 

Editora: Darkside

Páginas: 288

Onde encontrar:https://amzn.to/3HNJa23

Ed Wood: o pior cineasta da história de Hollywood
Crédito: Reprodução/Amazon


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER