Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

A Órfã | A surreal e verídica história por trás do filme de terror

Conheça a história verdadeira (e cabulosa) que inspirou o filme "A Órfã"

@nic_bastos | Publicado em 16/02/2022, às 08h00 - Atualizado em 23/05/2022, às 12h12

Conheça a história verdadeira (e cabulosa) que inspirou o filme "A Órfã" - Reprodução
Conheça a história verdadeira (e cabulosa) que inspirou o filme "A Órfã" - Reprodução

A Órfãestreou em 2009 e se consagrou como um dos filmes de terror mais bizarros já feitos. Estrelou Vera Farmiga e Peter Sarsgaard como esposa e marido que adotam uma menina de nove anos após perder seu bebê, embora ela não seja tão inocente quanto afirma ser. Conforme o filme avança para o final, acabamos descobrindo que a garotinha não é tão garotinha quanto aparenta ser.

Você sabia que a produção é inspirada em um acontecimento real? A vida de Bárbora Skrlová, figura que realmente existiu, consegue ser mais bizarra do que o filme inspirado nela. A garota - que todos pensavam ter apenas 12 anos - acabou em uma família com duas crianças e não demorou muito para ela praticar tortura, cárcere e canibalismo contra os filhos da família, sendo protagonista de um filme de terror da vida real e de um dos casos mais chocantes já vistos!

HFTV aproveitou o anúncio de um novo filme de A Órfã e reuniu as informações sobre o caso real para te deixar por dentro da história 👇

CONTEXTO

Precisamos começar com duas personagens - que não são as baseadas na órfã - essenciais no caso. Klara Mauerová nasceu na Checoslovaquia, em 1975. Foi uma criança bastante desajustada e com uma verdadeira obsessão pelo universo místico. Sua irmã mais nova, Katerina, apresentava uma personalidade semelhante. As duas acreditavam muito que eram destinadas a fazer grandes coisas em nome de Deus - mas acabavam vivendo coisas bem cabulosas.

Em um dos momentos bizarros que protagonizaram juntas, Klara tentou sufocar Katerina com um travesseiro alegando que ela poderia trazer a irmã de volta a vida e fazer ela atingir o alto "status divino". A mãe das meninas nunca levou o comportamento a sério, fazendo com que elas só piorassem ao longo do tempo. 

Klara chegou a estudar em uma universidade, conseguiu sair da casa de seus pais e foi morar com um homem, com quem ela afirmou ter tido uma "tórrida vida sexual". Com ele, chegou a ter dois filhos: Ondrej e Jakub. No entanto, o marido da mulher afirmava que ela tinha um comportamento violento e doentio, por isso o casamento logo teve um fim.

Vivendo sozinha com as crianças, Klara teve a ideia de chamar Katerina para morar junto com ela. A menina estava na universidade na época, local onde conheceu a infame Bárbora Skrlová.


A ÓRFÃ

Bárbora tinha uma rara doença: apesar de na realidade ter 33 anos de idade, sua aparência era de uma menina de 12. Ela se aproveitava disso a fim de se passar por menor de idade e escapar de ações ilegais. Além disso, a mulher também tinha um cárater violento e uma personalidade doentia, ao conhecer as irmãs deixou esse lado de todas aflorar. 

Segundo declarações do psiquiatra da mulher, Zdenek Basný, ela ainda apresentava mudanças de identidade devido a um distúrbio mental: “Toda a história de Barbora Skrlova está rodeada por um enigma. Não existe uma explicação clara, mas minha hipótese é que se trata de uma distorção psíquica grave com perturbação de identidade”. 

O INÍCIO 

Bárbora se aproximou das irmãs passando uma imagem de “criança mística messiânica” — e elas rapidamente se interessaram em ir na onda da aparente garotinha indefesa. Ela as convenceu a entrar para a seita Movimento Graal, que tinha uma visão bastante liberal de temas como violência, incesto, antropofagia e assassinato. Não demorou muito para que ela tivesse total controle sobre as duas. Era uma mistura de manipulação, facilitada pelo fato de ter uma aparência muito "amigável".

Bárbora, mulher que inspirou o filme "A órfã"
Klara, Bárbora e os filhos de Klara - Reprodução

Klara raspou o cabelo e as sobrancelhas, se vestia com farrapos e parou de tomar banho. Katerina apoiava todas as atitudes de Klara e Barbora. As coisas começaram a ficar muito pesadas quando Bárbora envolveu as crianças de Klara. Ela constantemente culpava os dois meninos por mau comportamento e colocava a culpa neles quando ela mesma fazia algo de errado. Como punição, ela convencia a mãe e a tia das crianças a usar - e abusar - da violência.


DIGNO DE UM FILME DE TERROR

Pedindo cada vez mais conselhos à Bárbora sobre a situação dos filhos, Klara acabou cometendo atrocidades junto com a "garota indefesa". Isso porque a menina lhe sugeriu colocar os meninos em uma jaula de ferro, onde deixaria eles presos, para aprender a lição com os castigos mais horrorosos possível.  

A casa era feita para atrair crianças e quando estas estavam em seu poder, a bruxa os matava e cozinhava para comê-los. Como João estava muito magro, a bruxa o prendeu em uma jaula e ali o alimentava todos os dias, para engordá-lo.” Irmãos Grimm – João e Maria.

Era 2007 quando jaula foi encomendada e colocada no sótão da casa. Os meninos recebiam alimentos e água através das barras de ferro da pequena prisão, onde não teriam mais maus comportamentos. O que era para ser só mais uma simples punição, acabou deixando as crianças presas por mais de um ano. 

Klara e Katerine seguiam as instruções de Bárbora fielmente e foi assim que começou a verdadeira tortura contra aos filhos da primeira: queimavam braços e pernas com cigarro, amarravam e amordaçavam as crianças quando recebiam visitas, batiam muito e chegaram a dar choques elétricos através das barras de ferro da jaula.

O ápice da tortura foi quando Klara, Bárbora e Katerina resolveram engordar os meninos - bem pique João e Maria com a Bruxa má - cortando pedaços dos braços e pernas dos filhos para comer na frente deles. Eles chegaram a conseguir sair da gaiola, mas sem sucesso, pois logo foram recapturados e colocados de volta.


O FIM DE TUDO

As irmãs resolveram comprar uma câmera para monitorar as crianças melhor e foi aí que começou sua derrocada. Isso porque a marca do acessório era idêntica a que o vizinho usava e um dia, rolou uma interferência entre os dois - que salvou a vida dos meninos.

As imagens das crinças na jaula foram parar no dispositivo da outra casa, que acionou rapidamente  a polícia. Além dos meninos, os oficiais encontraram  garota que dizia ter 13 anos e ser filha adotiva de Klara. Ela conseguiu fugir para a Dinamarca e depois para a Noruega, onde se passou por Adam, filho de 13 anos do Dramaturgo Tcheco Martin Fahner. Um ano depois, foi descoberta e capturada.

Imagens da câmera de segurança caso real A Órfã
imagens das câmeras de segurança - Reprodução

Segundo informações, três jurados passaram mal ao verem as fotos tiradas na cena do crime, durante o julgamento de Klara e Katerina. O caso ficou conhecido como o pior de abuso infantil da história da Tchecoslovákia. Em março de 2009, o Tribunal Superior de Olomouc condenou Klara Mauerova a 9 anos de cárcere e 10 anos para sua irmã Katerina Mauerova. Não há informações exatas sobre a condenação de Barbora, mas há fontes alegando apenas 5 anos de prisão.

Vale lembrar que o filme ganha uma continuação ainda em 2022. ​​Orphan: First Kill mostrará as origens de Leena Klammer (Isabelle Fuhrman), que escapa de um hospital psiquiátrico na Estônia rumo aos Estados Unidos, onde se disfarça como uma garota perdida. A nova vida de Leena vem com uma reviravolta inesperada e a coloca contra uma mãe que protegerá sua família a qualquer custo.

A direção será de William Brent Bell, mesmo diretor de Boneco do Mal.


Olá, hollyweirds 💀🌴 No vídeo da semana, Fernanda Soares apresenta um review de The Kardashians, o novo (mesmo) reality da dinastia no Hulu. Quer saber tudo o que rolou no primeiro episódio? Dá o play!


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER