Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

O mistério continua: 10 crimes reais não resolvidos até hoje

… e algumas teorias sobre os casos!

@isafrasinelli / Publicado em 15/10/2021, às 14h00

Reprodução
Reprodução

Seja por falta de evidências ou simplesmente mistérios bizarros, diversos crimes reais não apresentam nenhuma solução até hoje. Apesar dos esforços e tecnologias de ponta nas investigações, há muitos casos que ainda não foram resolvidos e outros que sequer ganharão alguma resolução. 

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Independentemente de respostas concretas, esses crimes intrigantes continuam chamando a atenção dos aficionados pelo gênero true crime, que sempre estão de olho em alguma possível atualização. Um exemplo disso é o emblemático Assassino do Zodíaco, que recentemente teve sua identidade revelada por um grupo de investigadores - mas não confirmada por fontes legais. 

Neste e em outros episódios, é normal bater aquela vontade de ativar nosso Sherlock Holmes interior! E foi por isso que o HFTV separou uma lista com 10 casos de crimes reais que marcaram o mundo pela sua falta de resolução e continuam gerando teorias por aí. Confira: 

Madeleine McCann 

Além do Zodíaco, outro mistério que continua na boca do público é o desaparecimento de Madeleine McCann. Aos quatro anos de idade, a menina britânica desapareceu em Portugal, onde estava passando as férias com a família em 2007. 

Apesar dos quase quinze anos sem respostas sobre o que aconteceu com a garota, algumas atualizações movimentaram a mídia recentemente. Em entrevista ao Mirror, o promotor do caso afirma ter convicção sobre o maior suspeito no assassinato de Madeleine, Christian Brückner, mas admite não ter provas sobre como a morte da criança ocorreu. 

"Estamos confiantes de que temos o homem que a levou e a matou. Agora é possível que possamos acusá-lo. Temos essa evidência agora", disse o promotor ao jornal britânico neste mês (via G1). Será que agora veremos uma resolução concreta do caso?

Dália Negra

Em 1947 o corpo da aspirante a atriz Elizabeth Short foi encontrado mutilado e esquartejado em Los Angeles, nos Estados Unidos. O homicídio marcou a história dos crimes norte-americanos não só por sua imensa brutalidade, como também pelo fato de que até hoje o assassino não foi identificado. 

Entrando para a lista de crimes que inspiraram obras no cinema, o caso foi a base de um filme protagonizado por Scarlett Johansson em 2006, o Dália Negra. A vítima também já foi mencionada ao longo da série American Horror Story.

Rodovia das Lágrimas

Crimes não resolvidos que marcaram não só uma família, mas várias - e ao longo de décadas! Estamos falando dos casos que aconteceram em uma estrada da Colúmbia Britânica, no Canadá, apelidada como Rodovia das Lágrimas. Entre 1969 e 2006, o trecho ficou conhecido por cerca de 18 desaparecimentos e mortes que ocorreram no local. 

O episódio chama a atenção por conta da maioria das vítimas serem mulheres de origem indígena. A polícia abriu uma investigação que identificou poucos dos assassinos envolvidos, mas não todos. Isso aumentou o mistério acerca da rodovia e ainda escancarou uma polêmica sobre o descaso das entidades públicas com as comunidades indígenas do local. 

Assassinatos de Keddie

Em 1981, a estância turística Keddie, localizada no Norte da Califórnia, entrou para a história dos crimes sem solução. Quatro membros da família Sharp foram brutalmente assassinados na cabana 28 de um resort da região. 

Na época, Justin Smartt, amigo de algumas das crianças que foram vítimas e que estava envolvido com no momento atrocidade, afirmou que havia sonhado com a aparência dos assassinos. Por isso, ele chegou a participar de uma sessão de hipnose que gerou um retrato falado dos possíveis criminosos. 

Contudo, apesar de uma lista de suspeitos ter cercado o caso, o responsável pelo quádruplo homicídio não foi sentenciado até hoje. A cabine onde o crime aconteceu foi demolida em 2004, anulando qualquer possível nova pista sobre o episódio.

Taman Shud

Este é um dos maiores mistérios que marca a Austrália há mais de 70 anos! Em 1948, o corpo de um homem não identificado (até hoje) foi encontrado em uma praia da cidade de Adelaide. Em seu bolso, havia um papel com as palavras “Taman shud”, que significa “fim” ou “terminado” em persa. A frase está presente na última página da coleção de poemas Rubaiyat, de Omar Khayyām.

As autoridades ainda encontraram veneno espalhado pelo corpo da vítima. Existem diversas teorias acerca do caso, algumas que apontam que o homem era um espião, perfil comum na época, por conta da proximidade com a Segunda Guerra Mundial. Mas, ainda que a investigação seguiu em frente, o caso continuou tendo várias especulações e não há provas de que a morte tenha sido um suicídio ou um homicídio. 

Ana Lídia

Em 1973, uma garota brasileira de 7 anos foi encontrada morta em um matagal próximo à Universidade de Brasília ao lado de duas camisinhas. O laudo do IML apontou que Ana Lídia Braga foi assassinada por asfixia e, após seu falecimento, a criança foi estuprada. 

Entre os suspeitos do caso estava o irmão adotivo da menina, Álvaro Henrique Braga, que tinha um histórico de envolvimento com drogas. Um traficante chamado Raimundo Lacerda Duque e outros colegas de Álvaro, filhos de pessoas com cargos políticos importantes como senadores e ministros, também entraram na lista dos acusados.

Porém, em plena Ditadura Militar, os advogados dos suspeitos censuraram a imprensa para que ela não abordasse sobre o assunto - caso contrário, sofreriam processos. Assim, por falta de evidências, ninguém foi preso.

Kyllikki Saari

Quem matou Kyllikki Saari? Essa é uma pergunta feita pelos finlandeses há quase 70 anos! Em 1953, os restos mortais da jovem de 17 anos foram encontrados em um pântano no município de Isojoki. Ela foi atacada enquanto voltava para casa de bicicleta após uma reunião de orações em uma capela. 

Apesar do assassino ser uma pessoa não identificada até hoje, existem diversos suspeitos que cercam o caso, como um padre, um policial, um cavador de trincheiras e ainda um homem que havia passado muito tempo internado em um hospital psiquiátrico. 

O Homem do Machado

Conhecido como “o homem do machado”, um assassino em série norte-americano aterrorizou a cidade de Nova Orleans entre 1911 e 1919. O perfil do serial killer ficou conhecido pela forma brutal que realizava os crimes com um machado e ainda por suas vítimas serem majoritariamente mulheres.

O homem misterioso que nunca foi sentenciado continua sendo um mistério. Entre as teorias que cercam o caso, há ainda quem diga que não existia apenas um homem responsável pelos crimes, mas sim uma máfia com vários assassinos. 

O assassino em série já foi retratado em American Horror Story: Coven e em Haunted, romance de Chuck Palahniuk

Marco Aurélio

Morto, desaparecido ou abduzido por alienígenas? É assim que o caso de Marco Aurélio continua sendo teorizado até hoje, ainda colocado entre um dos maiores mistérios dos crimes reais brasileiros. O jovem escoteiro de 15 anos desapareceu em 1985, durante uma excursão ao Pico dos Marins, no município de Piquete, em São Paulo. 

O escoteiro foi visto pela última vez quando um de seus colegas se machucou e ele decidiu ir na frente e abrir o caminho de volta ao acampamento onde estavam. Marco chegou a deixar um código nas pedras da trilha, o número 240, mas a identificação foi sumindo ao longo do terreno. 

Juan Bernabeu, líder dos escoteiros, foi acusado de negligência com a segurança do grupo e ainda apontado na investigação como o principal suspeito de ter matado Marco Aurélio e escondido seu corpo. Há ainda debates entre ufólogos de que o jovem teria sido abduzido por ETs, por conta da completa falta de vestígios do escoteiro.

A família de Marco acredita que ele ainda esteja vivo e algumas recentes escavações na região descartaram que um osso encontrado no local seria do escoteiro (via O Vale). 

Assassinatos de Hinterkaifeck

A fazenda Hinterkaifeck foi palco de um crime que ainda choca a Alemanha quase 100 anos após o episódio. Em 1922, seis moradores do local foram brutalmente assassinados com golpes de picareta na cabeça. 

Os corpos das vítimas foram encontrados apenas quatro dias após o crime. O caso é comentado até hoje pelas tentativas falhas em encontrar o responsável pelos assassinatos.