Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s?

Quem foi Charles Manson? Da criação da seita Família Manson aos crimes que levaram morte e terror aos EUA, conheça a trajetória do serial killer

@isabisordi Publicado em 30/06/2022, às 18h36 - Atualizado às 22h45

Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s? - Reprodução
Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s? - Reprodução

Na noite de 9 de agosto de 1969, a atriz Sharon Tate - grávida de oito meses do diretor e roteirista Roman Polanski - teve sua casa invadida em Los Angeles, na Califórnia, por Charles “Tex” Watson, Susan Atkins, Patricia Krenwinkel e Linda Kasabian. Os criminosos torturaram e esfaquearam a atriz até a morte, assim como seus outros quatro amigos que estavam no local. Nas paredes, deixaram mensagens como “morte aos porcos” escritas com o sangue das vítimas.

Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s?

Na noite seguinte, o mesmo grupo invadiu mais uma casa e assassinou o casal Rosemary e Leno LaBianca. Este era o início do que os membros da seita hippie, conhecida como Família Manson, acreditavam ser uma guerra. Apesar de não ter participado ativamente de nenhum desses crimes, Charles Manson foi o líder da seita que culminou em uma série de atos que chocaram os Estados Unidos.

Mas, afinal, quem era Charles Manson e do que se tratava sua seita?

UM BREVE RESUMO

Nascido em 12 de novembro de 1934, em Ohio, nos Estados Unidos, Charles Milles Maddox era filho de Kathleen Maddox, que deu vida ao garoto quando tinha apenas 16 anos. Charles nunca conheceu seu pai, e herdou o sobrenome “Manson” de seu padrasto, que teve um breve relacionamento com sua mãe. 

Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s?

Durante anos, Charles e sua mãe se mudavam constantemente, já que Kathleen fora expulsa de casa após engravidar. Entretanto, a relação entre mãe e filho não era nada boa. Após ser rejeitado por sua mãe diversas vezes, o garoto viveu em reformatórios por cometer uma série de delitos, como roubos, e chegou a fazer avaliações psiquiátricas. Além de possuir um QI acima da média, os médicos entendiam que, por trás de toda a sua frieza, existia um garoto sensível e que não recebera amor o suficiente durante a vida.

Em 1951, aos 17 anos, Charles foi preso em uma instituição pela primeira vez. Perto de receber sua liberdade condicional, abusou de alguns homens na cadeia e continuou preso no local por mais tempo. Dois anos depois, mudou seu comportamento repentinamente e passou a se dedicar à alfabetização. Assim, conquistou sua liberdade e casou-se pela primeira vez aos 20 anos, quando teve seu primeiro filho. 

Entretanto, o jovem se divorciou e continuou cometendo uma série de crimes, como roubos, prostituição e estupros, e preso novamente. Quando ficou livre, conheceu Leona, uma prostituta com quem se casou e teve seu segundo filho. Logo em seguida Manson foi preso mais uma vez, e libertado apenas em 1967. A esta altura da vida, com seus 32 anos, Charles já era um adulto extremamente manipulador e interessado em assuntos religiosos e científicos.

Quem foi Charles Manson, líder da seita que aterrorizou os EUA nos 60s?

O SURGIMENTO DA SEITA

Quando se livrou das prisões, em 1967, Charles Manson recrutou jovens hippies - em sua maioria, mulheres - para a formação de uma seita. O homem viajava pela Califórnia e, com um enorme carisma, convencia jovens de famílias ricas que não possuíam um bom relacionamento com seus pais, a se juntarem ao grupo em uma vida livre.

Tempos depois, o grupo se estabeleceu no Spahn Ranch, um antigo set de filmagens localizado em Santa Susana, perto de Los Angeles. Lá, possuíam um modo de vida bem peculiar: a comunidade era poligâmica, utilizava frequentemente drogas, como LSD, vivia de pequenos roubos pela cidade, se aproximavam de crenças ocultistas e acreditavam que Manson era a reencarnação de Jesus Cristo. Por isso, tudo que ele falava era entendido como verdade absoluta.

Charles Manson: conheça o criador da seita que cometeu uma série de crimes nos Estados Unidos

O verdadeiro sonho de Manson era ser um cantor de sucesso em Hollywood e, na época em que vivia no rancho, procurava criar amizade com pessoas influentes no meio. Aproximou-se de Dennis Wilson, vocalista do grupo de sucesso Beach Boys. Durante este período, gravaram juntos algumas músicas, mas Terry Melcher, produtor de Dennis Wilson, acabou recusando um contrato na gravadora. A partir de então, Manson foi consumido por uma ideia de vingança.

Dentre os ensinamentos que pregava no rancho para a seita que se autodenominava Família Manson, Charles dizia que uma guerra racial entre negros e brancos seria inevitável, e que os negros deveriam vencê-la. Para isso, o próprio grupo hippie teria que “provocar” o início de uma guerra assassinando pessoas brancas, ricas e influentes, e colocando a culpa em grupos da resistência negra. Obcecado pela banda The Beatles, Manson acreditava que o “White Album”, lançado em 1968, era um sinal para que seu plano de guerra racial fosse colocado em prática.

Charles Manson: conheça o criador da seita que cometeu uma série de crimes nos Estados Unidos

Foi assim que, no verão de 1969, a revolução chamada “Helter Skelter” (por conta do nome da música dos The Beatles) iniciou-se com o assassinato de Sharon Tate e seus amigos. O grupo criminoso foi escolhido por Manson para que cometessem a atrocidade da forma mais brutal possível. Depois disso, o grupo realizou os outros assassinatos.

INVESTIGAÇÕES E CONDENAÇÕES

Na época dos crimes, a Família Manson não foi diretamente responsabilizada por eles. Até que, no final de agosto, os seguidores de Charles assassinaram mais um homem, ajudante do rancho Spahn, e a partir de então foram investigados por esse e outros crimes. Foi apenas quando os membros da seita foram interrogados que Susan Atkins confessou ter assassinado a atriz.

No total, a Família foi condenada por cometer cerca de 35 crimes. Apesar de nunca ter feito parte dos assassinatos pessoalmente, Charles Manson era diretamente ligado a eles por ser o criador da seita e ter manipulado todas as situações. 

[Colocar ALT]

Os julgamentos dos participantes da seita iniciaram-se em dezembro de 1969, e as jovens acusadas aparentavam estar contentes e cantando no tribunal. Após um longo processo e algumas reviravoltas, Charles Manson e seis de seus seguidores foram condenados à prisão perpétua em 1972, no estado da Califórnia. Charles passou até os últimos dias de sua vida na Prisão Estadual da Califórnia, em Corcoran, e morreu em novembro de 2017, aos 83 anos, por causas naturais.

Charles Manson: conheça o criador da seita que cometeu uma série de crimes nos Estados Unidos


Saiba mais sobre Charles Manson garantindo sua biografia, disponível no site da Amazon.

Vale lembrar que os preços e quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e Hollywood Forever TV pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER