Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre

Há mais de 100 anos, Fatty Arbuckle e Virginia Rappe entrariam para a história no true crime eternizado como Gritos no quarto 1219

Rafaela Bertolini | Publicado em 03/05/2022, às 21h22 - Atualizado em 05/05/2022, às 13h01

Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre - Underwood & Underwood Photograph / Domínio Público / Wikimedia Commons
Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre - Underwood & Underwood Photograph / Domínio Público / Wikimedia Commons

O clima era de comemoração no noite de 5 de setembro de 1921 no Westin St. Francis Hotel, em São Francisco. Virginia Rappe, modelo e atriz de filmes mudos, se divertia e dançava em uma festa e homenagem a Roscoe Fatty Arbuckle. Rappe mal sabia que sua vida estava próxima ao fim naquela noite e que entraria na história com o que ficou conhecido como Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre.

Virginia nasceu em Rapp, Illinois no ano de 1895, sendo filha de uma corista alcoólatra que morreu quando ela era muito jovem. Na adolescência, Rappe começou a se interessar pelo showbiz, quando ela iniciou a sua carreira como modelo aos 14 anos. Embora ela tivesse um sucesso entre os artistas e estilistas, ela ainda almejava por algo maior.

Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre
Foto: Wikimedia Commons

Assim que ela atingiu a maioridade, Rappe mudou-se para São Francisco para conseguir trabalhos mais notórios como modelo. Já residente na cidade californiana, a atriz conheceu quem seria o grande amor da sua vida: o estilista Robert Moscovitz, que viria a morrer em um acidente antes mesmo de casar-se com sua amada. Foi a partir da morte de seu noivo que Rappe procurou se aventurar no cinema, onde conseguiu papéis de destaque e conheceu várias pessoas que faziam parte da cena artística de Los Angeles. Entre eles estavam Fatty Arbuckle.

Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre
Foto: Wikimedia Commons

Fatty popularizou-se em Hollywood como comediante do cinema mudo, além de seus trabalhos como diretor e roteirista. Com um contrato recém-assinado com a Paramount, Arbuckle em breve se tornaria a primeira estrela a ganhar um milhão de dólares - o que era motivo suficiente para reservar três quartos do hotel em São Francisco para realizar uma grande comemoração.

Era habitual o ator dar festas regadas a drogas, bebidas e sexo, o que não seria diferente na celebração de mais um marco importante em sua carreira. Por 5 de setembro ser um feriado prolongado do Dia do Trabalho norte-americano, a festa durou sem parar por 2 dias. A música, no entanto, só foi silenciada quando gritos foram ouvidos do quarto 1219. Uma aglomeração de pessoas se formou na porta do cômodo onde Fatty se encontrava com Virginia, que se encontrava no chão urrando de dor.

Diagnosticada como mal-estar de uma forte bebedeira, Virginia foi colocada em outro quarto para que esperassem a passagem da dor. No entanto, Rappe morreria aos 26 anos apenas quatro dias depois do incidente no Wakefield Sanatorium, onde a autópsia confirmou que o óbito foi proveniente de uma peritonite provocada por uma bexiga rompida.

Nenhum sinal de violência foi encontrado no corpo de Rappe, mas uma mulher que havia lhe acompanhado à festa, Maurent Delmont, estava desconfiada que Fatty teria feito alguma coisa para Virginia. Foi Delmont quem encontrou Rappe gritando de dor e jorrando sangue em um quarto sozinha com Arbuckle, que se defendeu dizendo que havia encontrando Virginia naquele estado após sair do banheiro. As suspeitas da acompanhante somente aumentaram pois ela ouviu Virginia sussurrar "Fatty fez isso", o que foi suficiente para que a prisão do ator fosse ordenada.

A REPERCUSSÃO MIDIÁTICA

A morte de Virginia Rappe viria a se tornar um dos primeiros escândalos midiáticos de Hollywood, onde a repercussão do caso atingiu principalmente a carreira de Fatty. O ator que antes lotava salas de cinema agora tinha a sua imagem apedrejada onde quer que aparecesse. Fatty perdeu toda a sua credibilidade em Hollywood junto de seu contrato com a Paramount. A repercussão foi tão extrema que grupos de defesa da moralidade exigiram que a pena de morte fosse aplicada a ele.

Gritos no quarto 1219: o assassinato que mudou Hollywood para sempre
Foto: Wikimedia Commons

Três julgamentos foram realizados para que o júri chegasse a um veredito. Os dois primeiros foram declarados nulos, mas o terceiro teve a defesa construída pelo próprio Fatty e seus últimos centavos de sua fortuna. Ele conseguiu provar, por meio de laudos médicos, de que o óbito de Rappe foi consequência de um aborto ilegal realizado apenas três dias antes da festa no Westin St. Francis Hotel. Virginia também obteve complicações provenientes de uma gonorreia avançada e de sua saúde deteriorada pelo abuso de álcool.

Fatty Arbuckle foi absolvido do crime, mas ele nunca recuperou a sua reputação em Hollywood, o que manchou a sua carreira até o fim de sua vida. Virginia Rappe foi sepultada no Hollywood Forever Cemetery em Los Angeles, o cemitério das estrelas que dá nome ao canal de Fernanda Soares no YouTube. 


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER