Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Hollywood True Crime: celebridades presas, seus crimes e sentenças

Celebridades presas por crimes de alto nível? HFTV reúne uma lista com astros que ainda estão presos pelas atrocidades que cometeram!

@nicolybastos_| Publicado em 05/07/2022, às 17h30 - Atualizado em 09/07/2022, às 20h31

Hollywood True Crime: celebridades presas, seus crimes e sentenças - Reprodução
Hollywood True Crime: celebridades presas, seus crimes e sentenças - Reprodução

Muitas celebridades já foram parar na prisão ao longo dos anos, caso de Justin Bieber, Lindsay Lohan e Paris Hilton. Uma boa parte dessas estrelas cometeu ofensas "pequenas", às vezes envolvendo acusações leves ou crimes financeiros. Eles cumprem sentenças bastante curtas e muitas vezes (mas nem sempre) conseguem retomar suas vidas de onde pararam. No entanto, há as celeb cujas atividades criminosas estão em um nível tão alto que exigem anos e anos de prisão. Eles cometeram crimes tão ruins que é quase impossível para fãs esquecerem o que eles fizeram.

HFTV reúne uma lista de homens e mulheres envolvidos em crimes sexuais, tráfico de dorgas e até assassinatos. Alguns admitem que infringiram a lei, enquanto outros continuam a manter sua inocência. De qualquer forma, eles continuam atrás das grades - e não sairão de lá tão cedo.


R. KELLY 

R. Kelly acaba de ser condenado a 30 anos de prisão nos Estados Unidos. A decisão acontece após ser considerado culpado em nove acusações federais, incluindo crimes sexuais e de mulheres e menores de idade. Foi nesta quarta-feira (29), no Tribunal Federal, Brooklyn, Nova York, que a juíza Ann M. Donnelly anunciou a sentença. As informações são do TMZ.

A condenação pelos crimes aconteceu em setembro de 2021, quando o rapper se recusou a dar declarações sobre o assunto. Com base na gravidade dos atos criminais de R. Kelly, os promotores federais recomendaram não menos que 25 anos de prisão. O julgamento, que teve início no final do último mais, durou pouco mais de um mês. 


BILL COSBY

Bill Cosby foi acusado de agressão sexual muitas vezes ao longo dos anos e até fez um acordo com uma acusadora em 2006. Ainda assim, a maioria dos fãs não teve muita disposição para acompanhar o ator.

Seu comportamento ficou um pouco fora do radar até o comediante Hannibal Buress mencionar em um stand-up de 2014 que a ex-estrela de "Cosby Show" era conhecida por estuprar mulheres. Em pouco tempo, uma série de mulheres começou a revelar assédio sexual contra ele. A modelo Janice Dickinson disse ao Entertainment Tonight que ele a encheu de vinho e uma pílula antes de atacá-la. 

Em 2015, outras mulheres se abriram sobre serem estupradas por Cosby, com a New York Magazine entrevistando 35 delas. Várias das vítimas entraram com ações contra a estrela. Eventualmente, 60 mulheres se apresentaram e acusaram Cosby de agressão sexual.

Em 2016, um juiz da Pensilvânia decretou que havia provas suficientes para um julgamento criminal, para o qual o júri chegou a um impasse em junho de 2017, resultando em um julgamento anulado. Houve um novo julgamento em 2018, e Cosby foi considerado culpado em três acusações de agressão indecente agravada, recebendo uma sentença de três a 10 anos por agredir uma mulher da Filadélfia em 2004.

Cosby negou todas as acusações. Em 2019, ele afirmou em uma entrevista que preferia ficar na prisão por uma década do que admitir algo que não fez.


MARION HUGH "SUGE" KNIGHT JR

A estrela do hip-hop Marion Hugh "Suge" Knight Jr era o CEO da Death Row Records e, em janeiro de 2015, teve uma briga com um homem chamado Cle "Bone" Sloan, que trabalhou no filme biográfico "Straight Outta Compton". 

A luta ficou tão intensa que Knight acabou atropelando Sloan e um homem chamado Terry Carter, que morreu devido aos ferimentos. Knight inicialmente alegou que suas ações foram em legítima defesa e que ele estava sendo perseguido por dois homens armados.

Três anos depois, o astro entrou em um acordo judicial e foi condenado a 22 anos de prisão por homicídio culposo e seis anos por uma terceira violação de greve, que totalizou 28 anos atrás das grades. Ele está cumprindo pena no Centro Correcional Richard J. Donovan no condado de San Diego, Califórnia, desde 2018 e não é elegível para liberdade condicional até 2037.


MICHAEL JACE

Michael Jace, que você pode conhecer pelo drama policial de televisão "The Shield", atirou em sua esposa na frente de seus dois filhos em sua casa em Los Angeles, em 2014. Ele foi condenado a 40 anos de prisão pelo assassinato, conforme informou a CNN. O motivo do assassinato parecia ser ciúme. Sua esposa, April Jace, queria o divórcio, e o ator de 53 anos estava convencido de que ela estava namorando outro homem.

Quando April voltou para sua casa em 19 de maio de 2014, Jace atirou nela várias vezes enquanto seus filhos, de oito e cinco anos, observavam. Ele ligou para o 911 e seu sogro após o incidente e admitiu o crime. Jace tinha um histórico de comportamento violento: um amigo de sua primeira esposa revelou em uma declaração juramentada durante um caso de custódia de 2005 que ele sufocou e bateu em sua esposa e a jogou contra a parede.


SHANNON GUESS RICHARDSON

Em 2013, a atriz Shannon Guess Richardson, conhecida por seu papel em "The Walking Dead", se declarou culpada por desenvolver, produzir, possuir e transferir uma toxina com a intenção de usá-la como arma.

Ela enviou cartas ameaçadoras e envenenadas para o então presidente Barack Obama e outras duas pessoas. Richardson comprou suprimentos para o lote usando um cartão de crédito e uma conta em nome do marido, e fez o veneno ricina usando mamona na casa que dividia com o marido e quatro filhos. Ela também estava grávida enquanto fazia a mistura.

Ela enviou as cartas para Obama, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e um homem chamado Michael Glaze, que era funcionário da Mayors Against Illegal Guns. O FBI coletou e examinou toda a correspondência. Richardson escreveu sobre o controle de armas nas cartas e tentou incriminar o marido pelo crime plantando provas em seu carro e lancheira. Apesar de sua tentativa de incriminá-lo, ela foi presa em 2013 e recebeu uma sentença de 18 anos.

Richardson está cumprindo pena em uma prisão federal em Forth Worth, Texas, e pode ser libertada em 2029. Ela não é elegível para liberdade condicional.


RICARDO MEDINA JR.

Em 2017, o ator Ricardo Medina Jr., conhecido por interpretar um Power Ranger, foi condenado por esfaquear e matar seu colega de quarto Joshua Sutter com uma espada dois anos ante. A estrela alegou que estava agindo em legítima defesa e se declarou culpado de homicídio voluntário. Ele foi condenado a seis anos de prisão. Medina foi inicialmente acusado de assassinato em primeiro grau, mas decidiu se declarar culpado da acusação menor para evitar uma possível sentença de prisão perpétua.

O que levou ao assassinato? Medina e Sutter tiveram uma discussão em sua casa em Los Angeles, supostamente por causa da namorada do ator. O casal supostamente se trancou no quarto de Medina, e Sutter quebrou a porta para entrar. Foi quando o ator o esfaqueou.


HARVEY WEINSTEIN

O magnata do cinema Harvey Weinstein está na prisão com base nas alegações de apenas duas pessoas, Miriam Haley e Jessica Mann, embora dezenas de mulheres (87, de acordo com o USA Today) tenham falado sobre o abuso sexual que sofreram em suas mãos. Weinstein foi preso em Nova York e acusado de estupro, cometer ato sexual criminoso, abuso sexual e má conduta sexual, em 2018. Investigadores na Califórnia e em Londres também tinham como alvo o produtor por crimes sexuais.

Antes de ir a julgamento, Weinstein pagou fiança de US$ 1 milhão e foi obrigado a usar uma tornozeleira eletrônica. Mais tarde, ele foi indiciado por acusações de estupro em primeiro e terceiro graus, ato sexual criminoso de primeiro grau e outras acusações sexuais criminais. O tempo todo, Weinstein refutou as acusações e indicou que as mulheres eram participantes voluntárias em suas conquistas sexuais.

Em um ponto durante a investigação, uma porta-voz disse ao USA Today: "Quaisquer alegações de sexo não consensual são inequivocamente negadas pelo Sr. Weinstein".

Em 2020, o produtor foi considerado culpado de cometer ato sexual criminoso contra Haley e estupro em terceiro grau. Ele foi considerado inocente de agressão sexual predatória e estupro em primeiro grau contra Mann. Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão e é um criminoso sexual registrado.


HFTV NAS REDES SOCIAIS

YOUTUBE | TIKTOK | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | PODCAST | NEWSLETTER