Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Snoop Dogg: tudo sobre a reviravolta do processo de agressão sexual

O rapper Snoop Dogg rebateu acusações de agressão sexual

@nic_bastos | Publicado em 08/04/2022, às 13h37

Snoop Dogg comparece ao AFI FEST 2019 - Getty Images
Snoop Dogg comparece ao AFI FEST 2019 - Getty Images

A ação movida contra Snoop Dogg em fevereiro por uma agressão sexual foi retirada pela acusadora. O rapper foi processado por uma mulher que trabalhava regularmente no palco com ele como dançarina.

Usando o pseudônimo de Jane Doe, ela entrou com a ação em um tribunal federal de Los Angeles alegando que Snoop Dogg, juntamente com o amigo Bishop Don Juan, a molestou depois de ela aceitar uma carona para casa de Juan, cujo nome verdadeiro é Donald Campbell, após o show de Snoop no Heat Ultra Lounge em Anaheim, Califórnia.

Em resposta, Snoop Dogg pediu a um juiz federal que arquivasse o processo, alegando que as alegações são “falsas”. O rapper também negou outra afirmação de que tenha encurralou a mulher em um banheiro de estúdio de gravação há quase nove anos, e a forçou a um ato sexual.

Nada remotamente parecido com a história do demandante sobre o réu aconteceu. Ele nega veementemente ter se envolvido em qualquer ato sexual com a queixosa ou agredi-la ou espancá-la”, escreveram seus advogados em documentos judiciais obtidos pela Rolling Stone.

Questionado pelo veículo se a mulher já trabalhou para Snoop, um porta-voz do rapper afirmou que não havia registros do emprego da mulher. “[Ela] nunca foi empregada por Snoop Dogg ou por qualquer uma de suas empresas e não forneceu nenhuma prova para apoiar sua reivindicação de emprego por Snoop Dogg e/ou suas empresas”, disse o representante.

Jane Doe agora retirou seu processo depois que o rapper pediu ao tribunal que o rejeitasse por perder um prazo de apresentação.

Outro porta-voz de Snoop Dogg ainda comentou: “Não é de surpreender que a demandante tenha rejeitado sua queixa contra os réus. Sua queixa estava cheia de falsas alegações e deficiências”.

Vale lembrar que dos representantes de Dogg ainda rebateu a alegação da mulher, dizendo que ela teria pedido US$ 10 milhões para não expor suas acusações ao mundo. Sem mencionar o caso, o artista fez um post no Instagram sugerindo chantagem por parte da suposta vítima: “Está aberta a temporada das garimpeiras”.



Olá, hollyweirds 💀🌴 Mais um LIVE IS DEAD! com gostinho de true crime entre nós. Nesta semana, Fernanda Soares e Ademir Correa debatem o mais novo sucesso criminoso da Netflix: Bad Vegan


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER