Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Free Britney: Matthew Rosengart dá todos os detalhes sobre processo de liberdade

Matthew Rosengart foi o responsável por cuidar do caso de Britney Spears no tribunal

@nic_bastos | Publicado em 31/03/2022, às 15h00

Britney Spears ao lado do advogado Matthew Rosengart - Reprodução
Britney Spears ao lado do advogado Matthew Rosengart - Reprodução

Por 13 anos Britney Spears definhou em uma tutela enquanto o mundo inteiro assistia. E, apesar de sua legião de fãs exigirem por mais de uma década que #FreeBritney fosse posto em prática de uma vez por todas, nada mudou - até o final do ano passado. Com apoio do advogado Matthew Rosengart, a cantora conseguiu se livrar do controle abusivo do pai. Ao The Hollywood Reporter, o profissional acabou revelando todos os detalhes das estratégias utilizadas nas tentativas de liberdade - e de como PRECISOU assumir esse caso.

Em 23 de junho, Britney Spears apareceu remotamente perante a juíza do Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, Brenda Penny, e quebrou seu silêncio em um discurso ardente e emocional. “É embaraçoso e desmoralizante o que eu passei, e essa é a principal razão pela qual eu nunca disse isso abertamente”, disse Spears, descrevendo a tutela como abusiva e pedindo ao tribunal que a deixasse escolher seu próprio advogado. “É meu desejo e meu sonho que tudo isso acabe.”

Dentro de semanas, ela teria pela primeira vez um advogado de sua escolha defendendo-a: Mathew Rosengart. Menos de quatro meses depois, a tutela foi encerrada. Spears estava livre. Rosengart não era estranho a casos de celebs e afins, tendo representado nomes como Sean Penn e Winona Ryder – mas o caso de Britney não era lá sua especialidade. Então, por que motivo queria assumir o caso?

Eu estava preocupado, mesmo antes de me envolver, sobre por que essa mulher parecia ter alguns de seus direitos fundamentais e liberdades civis retirados”, disse Rosengart ao THR. “Como ex-promotor federal, tive experiência com réus criminais acusados ​​de cometer crimes hediondos, e eles tinham o direito de escolher seu próprio advogado, mas Britney não tinha esse direito.

Além das questões de liberdades civis, Rosengart diz que o testemunho de Spears em 23 de junho foi um gatilho: ele ouviu a voz de uma mulher que havia sido intimidada. “Sempre detestei bullying”, diz ele. “E intimidar uma mulher é ainda mais inaceitável e abominável. Era preocupante para mim, tanto pessoal quanto profissionalmente, e senti que poderia ajudá-la, como advogado ou não. Essa é uma promessa que fiz e foi muito gratificante poder ajudar”.

Em suas primeiras declarações como advogado da estrela, Rosengart prometeu agir “de forma agressiva e expedita” para remover seu pai, Jamie Spears, do cargo de curador. Menos de duas semanas depois, ele formalmente apresentou uma petição para fazê-lo. 

Foi estratégico”, diz Rosengart. “Eu sabia que poderíamos obter uma audiência muito mais rápida se tentássemos bifurcar isso – primeiro movendo para suspender o pai e removendo esse impedimento no caminho para a rescisão”.

Rosengart ainda suspeitava que os advogados de Jamie “queriam evitar o estigma de seu cliente ser suspenso” e também percebeu que, se Jamie fosse removido, ele teria que entregar documentos privilegiados pertencentes ao espólio. Não só Jamie contestou a suspensão, mas também pediu o fim da tutela por completo. Depois que Jamie foi suspenso em 29 de setembro – e oficialmente registrado em apoio à rescisão – Rosengart “sabia que o vento estava nas nossas costas”.

Um dos melhores dias que tive no caso foi quando consegui ligar para Britney em 29 de setembro logo após a audiência”, lembra Rosengart. “Ela estava fora na época, e eu disse a ela que ela seria capaz de acordar na manhã seguinte – pela primeira vez em 13 anos – sem que seu pai fosse seu curador. Isso era o que ela queria, e ela estava em êxtase”.

Britney está livre, mas seu caso ainda tem umas pontas soltas. “Ainda estamos analisando tudo, inclusive seguindo o dinheiro”, diz Rosengart. Em 27 de julho, ele estará de volta ao tribunal para resolver questões contábeis pendentes. Além disso? Rosengart volta a dizer: “O que vem a seguir para Britney – e esta é a primeira vez que isso pode ser dito em cerca de uma década – depende de uma pessoa: Britney.”


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER