Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Por que Tom Ford ficou "profundamente triste" após assistir House of Gucci?

Tom Ford, que foi diretor criativo da Gucci nos anos 1990, fez diversas críticas a "House of Gucci"

@isafrasinelli | Publicado em 29/11/2021, às 11h55

Tom Ford em evento na California, em 2019 | Lady Gaga como Patrizia Reggiani em cena de "House of Gucci" - Frazer Harrison/Getty Images | Divulgação/ Universal Pictures
Tom Ford em evento na California, em 2019 | Lady Gaga como Patrizia Reggiani em cena de "House of Gucci" - Frazer Harrison/Getty Images | Divulgação/ Universal Pictures

Como diretor criativo da Gucci nos anos 1990, Tom Ford ficou conhecido por sua revitalização da marca de luxo italiana. Em House of Gucci, acompanhamos um dos acontecimentos que abalaram a empresa bem neste período em que o estilista e cineasta estava no comando da grife: o assassinato de Maurizio Gucci. Então já é de se esperar que o profissional tem opiniões fortes sobre o longa estrelado por Lady Gaga e Adam Driver

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Em um artigo para o Air Mail, Ford contou suas impressões sobre o novo longa de Ridley Scott, que chegou aos cinemas brasileiros na última semana. Ele afirmou que sentiu como "se tivesse sobrevivido a um furacão" após ver a novidade. "Foi uma farsa ou um conto emocionante de ganância? Muitas vezes eu ria alto, mas deveria?", completou. 

"Fiquei profundamente triste por vários dias depois de assistir a 'House of Gucci', uma reação que apenas aqueles que conheciam os jogadores e a jogada sentirão. Foi difícil para mim ver o humor e exagero em algo que era tão sangrento. Na vida real, nada disso era exagerado. Às vezes, era absurdo, mas no final das contas foi trágico.”

Ainda no artigo, Tom Ford trouxe críticas sobre pequenos erros na narrativa, como uma cena em que Maurizio Gucci (Driver) faz um brinde a Ford após o primeiro desfile de sucesso dele - o que, na vida real, não aconteceu. "Os filmes têm uma maneira de se tornar verdade na mente das pessoas, uma realidade alternativa que com o tempo oblitera a realidade do que era", disse. 

Sobre as atuações, o estilista elogiou Gaga como Patrizia Reggiani e Jeremy Irons como Rodolfo Gucci, mas ainda assim criticou o exagero constante na performance geral: "Às vezes, quando Al Pacino, como Aldo Gucci, e Jared Leto, como o filho de Aldo, Paolo Gucci, estavam na tela, não tinha certeza absoluta de que não estava assistindo a uma versão do conto no Saturday Night Live."


LIVE IS DEAD! #7 está no ar e o episódio conta com um papo aleatório sobre filmes, divas pop, lendas urbanas do ovo e muito mais — dê o play abaixo para conferir!