Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Investigação detalha corrupção da fortuna de Britney Spears por Lou Taylor e Jamie Spears

Nova investigação do The New York Times detalha a corrupção da fortuna de Britney Spears por Lou Taylor e Jamie Spears

@isafrasinelli | Publicado em 20/12/2021, às 10h17

Lou Taylor, Britney Spears e Jamie Spears - Reprodução
Lou Taylor, Britney Spears e Jamie Spears - Reprodução

A tutela abusiva de Britney Spears finalmente chegou ao fim, mas muitas informações sobre os últimos 13 anos da artista ainda continuam obscuras. Após o advogado da cantora se pronunciar sobre sua batalha para reaver os milhões da cliente, o The New York Times divulgou uma nova investigação detalhando a corrupção da fortuna da estrela por Lou Taylor e Jamie Spears

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

A publicação, divulgada neste domingo (19), apresenta um histórico do envolvimento entre o pai de Britney e a ex-empresária da cantora. O jornal relembra como a Tri Star Sports & Entertainment Group fez um empréstimo a Jamie em 2008 e, menos de um mês depois, ele colocou a filha em uma tutela sob consulta da empresa. 

"Jamie Spears logo enviou sua filha em uma turnê internacional de 97 shows. E ele contratou Tri Star, a quem ainda devia pelo menos $ 40.000, para gerenciar os negócios de Spears. Na década seguinte, essa atribuição geraria milhões de dólares para a Tri Star e ajudaria a transformá-la e a sua proprietária, Louise M. Taylor, em um dos principais gerentes de entretenimento, com clientes como as Kardashians."

Trazendo diversos dados de transações financeiras realizadas ao longo dos anos, a investigação do NYT expõe como Lou e Jamie enriqueceram indevidamente a custa das turnês e trabalhos de Britney.

Além do envolvimento com a Tri Star, o veículo afirma que as contas da cantora também foram transferidas para Stonebridge Wealth Management, empresa pouco conhecida pela qual Louise também se beneficiou financeiramente, já que era co-fundadora e coproprietária. 

Outra grande movimentação de 2010 envolvendo as contas de Britney Spears também foi investigada pelo jornal. Cerca de 10% dos milhões arrecadados por Jamie como tutor foram doados para um grupo religioso, no qual Lou Taylor também exercia função de sócia. 

A Tri Star se recusou a fornecer informações sobre como a empresa lucrou durante o período em que Spears foi sua cliente. Já a equipe jurídica da Stonebridge afirmou que "trabalhou diligentemente e incansavelmente para fornecer serviços valiosos para beneficiar o patrimônio" da artista. 

Vale lembrar que está marcada para 19 de janeiro uma audiência onde serão discutidos os lucros indevidos de Jamie e sua equipe durante os 13 anos da tutela. 


O episódio #10 já está aqui e é dedicado a um assunto que incendiou as redes sociais nas últimas semanas: o jogador de vôlei italiano que acreditou namorar a modelo brasileira Alessandra Ambrósio. O caso inspirou o bate-papo da vez e nossos anfitriões resgatam outros casos famosos de catfishing.