Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Surra, blasfêmia e muito conceito: os nossos escândalos favoritos do Met Gala

Surra no Jay-Z, selfies proibidonas e looks inesquecíveis

@nic_bastos | Publicado em 13/09/2021, às 16h31

Imagem Surra, blasfêmia e muito conceito: os nossos escândalos favoritos do Met Gala

Depois de ter sido cancelado em 2020, por conta da pandemia da Covid-19, o maior evento fashionista do ano acontece nesta segunda-feira (13) - é claro que estamos falando do MET GALA.

Com expectativas altas após a abstinência do nosso Oscar do mundo fashion, já estamos preparados para os looks e acontecimentos bafônicos que acontecerão nesta edição e que com certeza irão circular na internet pelos próximos dias.

Não é de agora que a cerimônia - e seus afters e bastidores - vira palco de causos, bafos e confusões envolvendo as celebs. Quem lembra do Jay-Z apanhando da Solange Knowles, sua própria cunhada? Ou a vez que selfies foram banidas no evento, mas as Kardashians simplesmente não seguem regras? 

Para te ajudar a relembrar, separamos os momentos mais marcantes e polêmicos do evento para fazer aquele esquenta de respeito! 

Lady Di in the house!

Em 1996, a Princesa Diana comparecia ao seu primeiro - e único - Met Gala e obviamente causou. Seu vestido havia sido inspirado em lingeries e por isso foi polêmico entre aqueles que achavam que ela deveria ter usado algo mais conservador.

No entanto, não dá para negar que o look de cetim marinho, desenhado por John Galliano para a Dior, foi icônico, independente disso.

Selfie proibidona 

Em 2015, a editora chefe da Vogue, Anna Wintour, queria mais exclusividade dos registros na revista, além de evitar que momentos indelicados das celebs vazassem na web, e simplesmente proibiu selfies e registros do evento nas redes sociais.

No entanto, essa regra não foi tão seguida à risca, já que rolou uma selfie proibidona das Kardashians, sua equipe e Brie Larsson no banheiro!

Surra no Jay-Z

2014 foi um prato cheio para os fofoqueiros de plantão. Quem não lembra do vazamento da briga entre Solange Knowles, irmã de Beyoncé, e Jay-Z? Tudo aconteceu no elevador do Standard Hotel, onde iam para um after, e no vídeo registrado é possível observar que Solange grita muito com o rapper e chega a chutá-lo, mas é interceptada pelo segurança.

Tudo indica que ela teria tomado as dores da irmã, por conta de supostas traições do artista. Até hoje ninguém sabe direito o que aconteceu, porque nenhum dos envolvidos comenta sobre a briga, mas o remix de Flawless alude à situação quando ela canta: "É claro que às vezes tudo cai por terra quando há um bilhão de dólares em um elevador". 

Demi Lovato x Nicki Minaj

A primeira e única vez que Demi Lovato pisou no Met Gala foi em 2016. Na época, uma foto icônica de seu encontro com Jeremy Scott e Nicki Minaj viralizou nas redes sociais, por conta da expressão não tão amigável da rapper para com Demi, que chegou a dizer posteriormente que nunca mais iria ao evento - e isso realmente aconteceu.

Em uma entrevista para a revista Billboard, em 2018, Demi revelou o motivo que a fez escrever tal declaração. “Tive uma experiência horrível. Uma celebridade foi uma vadia e era terrível estar perto dela. Lembro de ficar tão desconfortável que quis beber”, disse.

2016... boring?

Não é só Demi Lovato que não curtiu muito a edição de 2016. Outras celebs saíram falando mal da cerimônia depois de terem passado por lá. Foi o caso da dupla Amy Schumer e Lena Dunham. Elas reclamaram da experiência, dizendo que não viam a hora de ir embora. Lena ainda disse que se sentiu desrespeitada ogador de beisebol Odell Beckham Jr. “Ele olho pra mim com um certo desgosto, como se eu não fosse uma mulher, pelo menos de acordo com os padrões dele”, disse. 

Kanye West de olhos claros

Ainda em 2016, tivemos uma baita polêmica voltada a Kanye West.

O rapper apareceu usando lentes de contatos azuis para ornar com o tema da edição, que era "Manu vs. Machina" e, embora algumas pessoas tenham enaltecido o fato dele ter seguido isso à risca, outras evidenciaram que ele estaria desrespeitando sua própria origem étnica.

Bilionário? Sim. Barrado? Também 

Nem milhões de dólares podem fazer com que você entre em um evento se seu nome não estiver na lista. Elon Musk foi barrado em uma afterparty do Gala organizada pela Apple, em 2016. Antes de ser impedido de entrar no evento, ele ainda passou pelo perrengue chique de ficar na fila por mais de uma hora embaixo de uma chuva! 

Pope is fashion!

O baile de gala de 2018 é considerado o mais polêmico de todos. Isso porque, seu tema, "Moda e Imaginação Católica", acabou criando um burburinho pela ousadia do curador Andrew Bolton em expor as peças cedidas pela Igreja ao lado de vestidos de alta costura de Coco Chanel, John Galliano, Cristóbal Balenciaga e Versace.

E a celeb que chamou a atenção foi nossa amada Riri, que se inspirou em ninguém menos do que o Papa para montar seu look. Com vestes todas prateadas, numerosos anéis estilosos nos dedos, um scarpin Christian Laboutin de cristais e tornozeleiras recheadas de pedras preciosas e acessórios que realmente remetiam ao chefe supremo da Igreja Católica Romana, Rihanna terminou de dar motivos para o público mais conservador não gostar muito da temática escolhida.

Quatro looks e uma Lady Gaga fazendo história

O ano era 2019 e Lady Gaga chegava no tapete vermelho com um look pink todo volumoso. No entanto, na frente dos fotógrafos, a mother monster mudou de roupa e revelou um vestido preto de tomara que caia.

Depois, ainda exibiu outro look, um vestido colado pink e ainda terminou a noite com uma lingerie preta! Apenas a dona do Met Gala.

Bônus: garotos nada básicos

Quem disse que os meninos também não pode causar nos looks?

Os looks dos artistas masculinos no Met Gala são zero básicos, como costumam ser nas outras premiações. Harry Styles causou com sua "moda sem gênero" em 2019, Ezra Miller apareceu com uma maquiagem jamais vista e Jared Leto usou a cabeça como acessório!

Lembrando que Timothée Chalamet, Billie Eilish, Naomi Osaka e Amanda Gorman serão os apresentadores da edição deste ano e, para quem quiser acompanhar, o evento será transmitido online pelo site oficial do Metropolitan Museum of Art, que sedia o evento, e também pelo Twitter da Vogue, que promove a cerimônia que tem início às 18h30.