Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

TRETAS | Os maiores causos de Hollywood em 2021

De alegria e liberdade com Britney Spears até tragédias enormes, caso de Travis Scott. Confira a retrospectiva HFTV

@nic_bastos | Publicado em 30/12/2021, às 15h12

Getty Images e Divulgação
Getty Images e Divulgação

Fim de ano é também tempo de relembrar o ano que passou. E entre muitas músicas, filmes e séries icônicas, o que não pode faltar em uma boa retrospectiva é bafo - muito presente em 2021.  

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Pensando nisso, HFTV reúne os principais causos que embalaram Hollywood esse ano. De alegria e liberdade com Britney Spears até tragédias enormes, caso de Travis Scott

Confira 😉

#FreeBritney

Britney Spears foi um grande destaque para a cultura pop em 2021, envolta em causos que vão da tutela a um noivado. O maior destaque, no entanto, fica pela (finalmente) total  liberdade da cantora, conquistada em novembro. Com o lançamento do documentário Framing Britney Spears, no início do ano, o movimento #FreeBritney ganhou força nas ruas e redes sociais.

Foi um longo ano de poucas e boas e de Britoca colocando a boca no trombone. Ela ficou em frente a um tribunal para dar detalhes de todo o controle que sofria há anos - na sua vida, negócios e fortuna, tais como controle de remédios, falta de privacidade e até a privação de escolhas, como a proibição de ser mãe outra vez.

Em novembro, A juíza Brenda Penny, responsável pelo caso, foi quem analisou todos os relatos dados pela estrela e determinou sua liberdade. A sentença colocou fim a 13 anos de abuso físico e psicológico

Crise Kimye

Em fevereiro deste ano os fãs do casal Kim Kardashian e Kanye West tiveram uma surpresa: depois de seis anos e meio eles pediram o divórcio. Na época, a socialite chegou a dizer, no programa Keeping Up With Kardashians, que eles se davam melhor quando estavam separados e que não era isso que ela queria.

Em novembro, Kim Kardashian foi flagrada com o comediante Pete Davidson durante um passeio em uma montanha-russa, fazendo rumores de um possível affair começarem. Desde então, Kanye West vem tentando se reconciliar com a amada, pedindo para ela voltar com ele durante shows e comprando uma casa na mesma rua da ex-amada.

Tenso! Aguardamos as cenas do próximo capítulo da novela Kimye.

Machine Gun Kelly contra o mundo

Machine Gun Kelly carregou o universo das tretas de famosos nas costas este ano! Para começar, em setembro o rapper brigou com o lutador Conor McGregor no meio do VMA. Segundo o TMZ, o cantor que estava acompanhado da namorada Megan Fox, foi abordado por McGregor, que aparentemente quis cumprimentá-lo e pedir para tirar uma foto com ele. 

Machine teria negado e pedido para que os guarda-costas afastassem Conor. E foi a partir daí que a confusão começou.

Ele também se desentendeu com a banda de metal Slipknot. Em apresentação no Riot Festival de Chicago, MGK chegou a dizer que Corey Taylor, vocalista do grupo, gravou um verso para uma música no disco Tickets To My Downfall, mas que "ficou uma merda horrível", então ele não usou. O artista não gostou nada da declaração e rolou um baita exposed.

Com prints de e-mails trocados com Travis Barker, que participou da produção do álbum citado, Corey mostrou outro lado da história contada por Kelly. "Eu não gosto de pessoas expondo merdas particulares igual uma criança. Então, isso é tudo que irei dizer: eu não gravei a faixa porque não gosto quando as pessoas tentam ‘escrever’ por mim. Eu disse NÃO para ELES. Então, sem mais delongas… #comprovantes. Isso é tudo que vou dizer sobre isso"

Durante sua passagem pelo festival Louder Than Life de Louisville, nos Estados Unidos, ele foi filmado trocando socos com um homem no meio do palco. Isso aconteceu após ser amplamente vaiado por pessoas que não concordam com suas recentes atitudes. Com uma delas, ele se desentendeu e a coisa virou física. Detalhe: em cima do palco.

Rust e a grande tragédia para o cinema 

Em outubro, a vida imitou a arte. Isso porque, Rust, um western que se passa no Kansas de 1880, conta a história de um avô fora da lei de um menino de 13 anos condenado por um assassinato acidental. E foi isso que acabou acontecendo no set de gravações da produção.

Alec Baldwin foi quem protagonizou o acidente fatal no set de Rust. Ele disparou uma arma cenográfica que matou a diretora de fotografia e feriu gravemente o diretor. Em comunicado oficial, o gabinete do xerife do condado de Santa Fé, no Novo México, EUA, confirmou que foi acidental.

"O gabinete confirma que os dois indivíduos baleados no set de 'Rust' foram a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, e o diretor do filme, Joel Souza, 48, atingidos quando uma arma cenográfica foi disparada pelo ator e produtor Alec Baldwin". As autoridades seguem investigando equipe do filme, como Baldwin e a armeira do set.

Mais revelações chocantes sobre os abusos de Marilyn Mason

Com mais de 15 acusações de abuso sexual, Marilyn Mason é hoje uma das figuras mais polêmicas da indústria musical. Neste ano, com outras denúncias em curso, o artista passou por uma investigação recém encabeçada pelas revistas Rolling Stone EUA e Los Angeles Times, que revelaram outros detalhes da verdadeira rotina de tortura do cantor.

Os veículos ouviram testemunhas que afirmaram que Mason tinha uma “cela da tortura” no próprio apartamento. Ashley Walters, ex-funcionária do artista, e Ashley Morgan SmithlineEvan Rachel Wood e a modelo Sarah McNeilly, ex-namoradas foram as responsáveis por detalhar como funcionava o local.

De acordo com os depoimentos, a cela era feita de vidro, à prova de som e ficava no canto de uma cela do apartamento que o cantor tinha em West Hollywood. Ele prendia as mulheres no local por horas se desaprovasse seus comportamentos e chamava de “quarto das meninas más”.

Ashley Walters foi quem detalhou os abusos sofridos na tal cela:

Primeiro ele fazia soar como algo legal. Depois, usava como uma forma de punição. Mesmo que gritasse, ninguém podia me ouvir. Você lutava e ele gostava dessa reação. Aprendi a não lutar, porque isso dava a ele o que ele queria. Então acabava indo para algum outro lugar dentro da minha cabeça”.

Astroworld: a derrocada de Travis Scott?

Travis Scott e seu festival Astroworldderam muito o que falar esse ano. O show do rapper nos Estados Unidos terminou em uma tragédia enorme quando começou um tumulto que deixou 10 mortos e centenas de feridos. O artista afirma com todas as letras que não parou a performance porque não viu a movimentação, enquanto quem estava lá jura de pé junto que simplesmente não tinha como ele não ter visto.

O episódio em si foi desencadeado após fãs começarem a empurrar uns aos outros em direção ao palco, afirmam as autoridades policiais. A confusão aumentou após cerca de 30 minutos levando a um incidente em massa, como classificou Larry Satterwhite, chefe-executivo da polícia de Houston.

De acordo com um relatório do Instituto de Ciências Forenses do Condado de Harris, todas as 10 vítimas morreram de asfixia por compressão. Além disso, uma das causas que contribuíram para a morte de Mirza Danish Baig, 27 anos, foi listada como "efeitos tóxicos combinados de cocaína, metanfetamina e etanol".

A morte das dez vítimas do festival foi considerada acidental.