Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Diretor de Blonde diz que o filme vai "ofender todo mundo"

Diretor de biografia de Marilyn Monroe diz que filme vai ofender todo mundo.

@helograssi | Publicado em 13/05/2022, às 12h54

Diretor de Blonde diz que o filme vai "ofender todo mundo" - Reprodução/Internet
Diretor de Blonde diz que o filme vai "ofender todo mundo" - Reprodução/Internet

O diretor de Blonde, nova biografia de Marilyn Monroe que é estrelada por Ana de Armas e estreará na Netflix, está fazendo grandes promessas! Em entrevista, ele disse que o filme irá chocar todos os públicos e trazer um debate sobre o grande assédio da mídia às mulheres em uma era pós movimento #MeToo.

“Se o filme tivesse saído alguns anos atrás, teria saído bem no auge do movimento #MeToo e o filme seria uma expressão máxima de todas aquelas coisas. No entanto, agora estamos em tempos em que as pessoas não sabem mais onde as linhas e os limites estão,” disse Andrew Dominik em entrevista para a Vulture.

Questionado se o filme seria visto como ofensivo, ele disse que não existe uma resposta certeira para a questão: “É um filme que definitivamente tem uma certa moral nele. Mas ele nada em águas de ambiguidade porque não será tudo abrupto, preto e branco, como as pessoas querem que seja. Tudo sempre vai ofender todo mundo.”

Dominik disse que se surpreendeu quando o filme foi classificado como impróprio para menores de 17 anos, por ter “certo” conteúdo sexual: “Se eu tivesse a chance, eu acho que eu iria ver a biografia para maiores da vida da Marilyn Monroe. Porque nós sabemos que a vida dela não foi leve, claramente pelo jeito que ela morreu. Você quer ver a versão explicita ou a versão certinha?”

No final, Andrew descreveu Blonde como uma crônica sobre o efeito da fama na vida de Monroe.

A ideia por trás de Blonde é que ele detalha traumas de infância e ideias erradas que ela leva para a sua vida adulta e como essas ideias moldam a maneira que ela vê a sua vida dali para frente. Fala sobre a necessidade de separar a persona que ela tinha para o público, que pode ser amada, e quem ela era na vida privada, que não tem como objetivo ser íntimo de ninguém. Ela não vê o mundo, ela vê ela mesma.”

HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER