Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Bluesman: Robert Johnson e a lenda das encruzilhadas

Conheça a história de Robert Johnson, o primeiro nome do Clube dos 27 que vendeu sua alma para o diabo

@rafaelabertolini_ Publicado em 19/05/2022, às 21h00

Bluesman: Robert Johnson e a lenda das encruzilhadas - Foto: Divulgação
Bluesman: Robert Johnson e a lenda das encruzilhadas - Foto: Divulgação

Todo grande artista tem uma lenda por trás de sua história. Com Robert Johnson, um dos pioneiros do rock, não seria diferente. Sendo um dos primeiros nomes da lista do Clube dos 27, Johnson sempre teve o seu trágico e prematuro fim cercado de mistérios e pontas soltas.

Johnson sempre teve a sua biografia como algo incerto, tanto que sequer sabemos a data exata de seu nascimento. Alguns biógrafos acreditam que ele tenha ocorrido entre os anos de 1909 e 1912, na cidade Hazlehurst, ao sul de Jackson, Missisipi. Ele é filho de uma relação extraconjugal de sua mãe Julia Major Dodds, que já havia dado luz a outras dez crianças.

Bluesman: Robert Johnson e a lenda das encruzilhadas
Foto: Divulgação

A música sempre foi gigante na vida do pequeno Robert. Não é à toa que mesmo sendo muito jovem, Johnson recebeu o título de Bluesman por sua excelência na música e se tornou um dos maiores nomes do rock, mesmo com sua carreira tão breve. Mas afinal, será que somente a grandiosidade em sua habilidades foram o suficiente para tornar Robert Johnson famoso?

O sucesso imediato de Robert Johnson sempre chamou atenção e foi o suficiente para que a lenda das Encruzilhadas surgisse. A história diz queJohnson foi até o encruzamento das rodovias 61 e 49, na cidade de Clarksdale, Missisipi, com uma garrafa de uísque e um violão em mãos. Assim, ele chamou pelo Diabo a fim de lhe fazer um pedido: se tornar um grande músico, um dos maiores vivos.

É claro que negociar com o demônio não seria tão fácil assim. O preço do acordo seria a troca de sua alma pela fama. Johnson não pensou duas vezes antes de aceitar a proposta, que foi selada com um pouco do uísque que o cantor carregava. Menos de um ano depois dessa fatídica noite, Robert Johnson já teria alcançado a fama que tanto almejava.

Evidências

Ao longo dos anos, muitas características que Robert Johnson apresentava às pessoas ao seu redor lhe faziam acreditar na lenda da venda de sua alma. Alguns relatos dizem que seu comportamente era macabro. O músico tinha um olhar profundo e fixo, além de utilizar poucas palavras durante conversas. Porém, bastava ele pegar seu violão que ele conseguia tocar qualquer muita que o público pedisse perfeitamente.

Além disso, suas músicas sempre contiam termos que faziam apologia ao demônio. Palavras como "devil", "demon" e "satan" eram constantes em suas letras. Ah, e algumas referências ao mito que cercava a sua fama também foram abordadas em algumas músicas, o que sustentou a lenda ainda mais através dos anos.

Pagando promessas

Robert Johnson veio a falecer ao 27 anos numa encruzilhada próxima a cidade de Greenwood, Missisipi, sendo que seus momentos finais são tão misteriosos quanto toda a sua vida. A lenda diz que o músico foi envenenado com estricnina, um alcaloide tóxico utilizado como veneno de rato, que contaminou o seu uísque. Johnson teria passado mal logo depois e ele foi se degradando pelos próximos três dias, até que morreu em estado convulsivo.

Mas os últimos minutos de sua vida ainda são uma icógnita. Alguns relatam que Johnson teria começado a uviar como um cão antes de morrer, o que indicava que sua hora de pagar o pacto com o demônio havia chegado.


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER