Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Último Tango em Paris: abusos e mais detalhes dos bastidores são tema de nova série

O brasileiro José Padilha (Tropa de Elite) vai dirigir a nova série sobre os bastidores do filme "Último Tango em Paris"

@isafrasinelli | Publicado em 29/11/2021, às 11h11

Marlon Brando e Maria Schneider em cena do filme "Último Tango em Paris" - Divulgação/ United Artists
Marlon Brando e Maria Schneider em cena do filme "Último Tango em Paris" - Divulgação/ United Artists

Os bastidores polêmicos de Último Tango em Paris serão explorados em uma nova série documental produzida pela CBS Studios. O projeto será dirigido por José Padilha (Tropa de Elite) e Lisa Brühlmann (Killing Eve) e retratará os abusos sofridos por Maria Schneider durante o filme de 1972, vindos do diretor Bernardo Bertolucci e do ator Marlon Brando.

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Segundo informações Deadline, a série ainda não teve uma data de estreia definida e conta com roteiro da dupla Jeremy Miller e Daniel Cohn, conhecida por Entourage. A produção vai destrinchar 18 meses entre 1971 e 1972, iniciando com a viagem do cineasta italiano aos Estados Unidos para convencer Brando a estrelar o "thriller erótico" ambientado em Paris. 

Entre as violências sofridas pela atriz nos bastidores do filme está a utilização de manteiga como lubrificante em uma cena de estupro roteirizada, que não foi sinalizada para Schneider. Além dos abusos no set, Maria chegou a ser ridicularizada ao redor do mundo por sua participação no longa, o que a levou a uma constante luta contra o vício em narcóticos e problemas de saúde mental.

+ Marilyn Manson: de suástica à tortura, reportagem detalha rotina de abusos do cantor
+ Salma Hayek fala sobre abuso de Harvey Weinstein em Frida
+ Por que Kevin Spacey pagará multa milionária para produtores de "House of Cards"?

Último Tango em Paris se tornou o terceiro filme não-americano mais lucrativo nos Estados Unidos, com uma arrecadação de US$ 186 milhões. O projeto rendeu a Bertolucci e Brando elogios e grandes lucros, além de indicações ao Oscar. Por outro lado, o Deadline ainda aponta que Maria Schneider recebeu apenas US$ 4 mil por seu papel. 


LIVE IS DEAD! #7 está no ar e o episódio conta com um papo aleatório sobre filmes, divas pop, lendas urbanas do ovo e muito mais — dê o play abaixo para conferir!