Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

O EXORCISTA | A história que inspirou o filme de 1973

Famosa história que inspirou "O Exorcista" finalmente foi revelada

@nic_bastos | Publicado em 21/12/2021, às 15h46

Imagem clássica do filme "O Exorcista", de 1973 - Reprodução
Imagem clássica do filme "O Exorcista", de 1973 - Reprodução

Um dos mais aterrorizantes filmes de terror de todos os tempos, O Exorcista é considerado até hoje um grande clássico do gênero. No entanto, apesar de mundialmente conhecido, sua história real permaneceu desconhecida por quase 40 anos, mas uma publicação no The New York Post veio para mudar isso.

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

O Exorcista é baseado no livro homônimo de William Peter Blatty (1971), que narra a mundialmente famosa história da possessão de Regan MacNeil. A obra chegou aos cinemas em 1973, com Linda Blair no papel da adolescente possuída, que não conhecia seu caso real para se inspirar, pelo menos até agora.

De acordo com o veículo, a história de O Exorcista é inspirada pela trajetória de Ronald Edwin Hunkeler, o engenheiro da Nasa que criou a tecnologia responsável por transformar os painéis de foguetes em partes resistentes ao calor extremo. Hunkeler morreu ano passado e passou toda a sua vida com a identidade preservada.

Tudo começou quando o homem tinha apenas 14 anos, época em que costumava ouvir batidas e arranhões na porta de seu quarto, ver os objetos serem atirados e sua cama se mover sozinha. Ele chegou a passar por uma série de exames médicos e psicológicos, mas nada de anormal foi encontrado.

"Os pais eram luteranos, e passaram por todos os estágios que você vê no filme: foram a médicos, clínicas e voltaram para o pastor na Igreja, que recomendou que eles consultassem um padre”, comentou ainda o cineasta William Friedkin em uma entrevista à revista Entertainment Weekly .

Depois de aparecer com marcas estranhas pelo corpo, Ronald acabou sendo internado no Hospital Alexian Brothers e passou por diversas sessões de exorcismo em um período de seis meses. Esses relatos foram feitos por Luther Schulze, pastor da família de Ronald, durante uma participação no Laboratório de Parapsicologia da Universidade Duke, em 1949.

De acordo com ele, o negócio era bem sério e a simples presença do adolescente fazia uma imagem de Jesus Cristo chacoalhar. Ronald só teria se livrado do demônio em meados de abril de 1949, quando sua história foi contada no Washington Post (com a identidade preservada). 

O cientista faleceu em 2020 e, de acordo com a sua esposa, foi atormentado pelo fato da possessão até o final de sua vida. Ele tinha muito medo de que descobrissem que era ele o responsável pela famosa história de O Exorcista.

Sempre deixávamos nossa casa no Dia das Bruxas, porque ele acreditava que alguém viria para ver onde ele morava e nunca o deixaria em paz. Ele levou uma vida terrível de preocupação até o fim”, disse a viúva, que també pontuou que o marido tinha desconfianças se realmente teria sido possuído ou acabaram inventando essa história.

A viúva finalizou contando que ela foi surpreendida com a visita de um padre que foi até sua residência - sem ter sido convidado - para fazer um ritual antes da morte de Hunkeler. Ela acredita que o religioso foi responsável por levar seu marido "para o céu".

Vale lembrar que a história ganhará um novo filme, no momento ainda em processo de produção!


No penúltimo LIVE IS DEAD! do ano, @fernandasoares e @ademircorrea te contam tudo o que eles descobriram de novo no caso Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell 👇