Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

"Rock progressivo insano", diz Dave Grohl sobre possível novo disco do Foo Fighters

Em uma recente entrevista, cantor ainda falou sobre sua relação com a morte de Kurt Cobain

Redação Publicado em 16/09/2021, às 12h04

Divulgação
Divulgação

Dave Grohl aumentou as expectativas para o próximo projeto do Foo Fighters! Em uma recente entrevista à Rolling Stone, o vocalista da banda afirmou que o novo disco do grupo deve apresentar uma direção que impressionará os fãs. 

👉 SIGA O HFTV NO TIKTOK 👈 

"Todo álbum que a gente faz é uma resposta ao que veio anteriormente. Então, agora há sussurros indicando um disco de Rock progressivo insano", disse o artista ao veículo. O cantor também explicou que ainda não começou a compor o novo disco mas, como a ideia parece ser divertida, ele pretende iniciar em breve. 

Vale lembrar que, em 2021, o Foo Fighters liberou dois projetos: o álbum de inéditas Medicine at Midnight em fevereiro e o EP Dee Gees / Hail Satin em julho, que apresentava covers dos sucessos do Bee Gees.

Na entrevista, Dave também falou que ainda se sente “como o jovem sentado no chão do quarto tocando junto com o álbum da sua banda preferida”, questão que agrada bastante o colega de banda Pat Smear, que foi companheiro de Grohl no Nirvana por um breve período. 

Smear ainda contou ao portal como Dave lida até hoje com as lições que aprendeu com a morte de Kurt Cobain. O músico citou como exemplo a música Walk, do disco Wasting Light (2011).

"Toda noite quando ele [Dave] canta o verso ‘Eu nunca quero morrer’, ele pensa no Kurt. Eu sempre olho para ele nesse momento. Todas as vezes. Porque Kurt era tipo, ‘Eu me odeio e quero morrer.’ E isso é nosso completo oposto. E eu amo tanto estar ao lado de amantes da vida."

Grohl ainda confirmou que a canção, de fato, foi escrita em reação a Cobain:

"Meio que vem de algo do dia após a morte de Kurt. Acordar naquela manhã e perceber, ‘Oh, merda, ele não está mais aqui. Eu estou. Tipo, eu posso acordar e ele não. Eu estou preparando uma xícara de café. E ele não pode. Eu vou ligar o rádio. E ele não’. Isso foi uma grande revelação para mim."