Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Insistência de Paul McCartney fez com que Beatles gravasse mais álbuns, diz Ringo Starr

"Nós erámos bem preguiçosos. Mas Paul é um workaholic", disse o baterista

@isafrasinelli / Publicado em 01/10/2021, às 14h11

Kevin Winter/Getty Images
Kevin Winter/Getty Images

O catálogo dos Beatles poderia ter sido diferente se não fosse pela insistência de Paul McCartney. Foi sobre isso que Ringo Starr falou em uma recente entrevista à KMRS, ao comentar sobre a influência do artista na banda. 

👉 SIGA O HFTV NO TWITTER 👈

Segundo o baterista, McCartney era o integrante que mais incentivava os colegas a trabalharem. Starr também mencionou que, caso Paul não tivesse insistido tanto nisso, era provável que o grupo só tivesse dois álbuns - bem diferente dos 13 discos lançados ao longo de sete anos pelos Beatles. 

“O outro lado dessa história é que a gente trabalhava muito duro… Eu estava dizendo a alguém em um dia desses, se Paul não estivesse na banda, nós provavelmente teríamos feitos dois álbuns porque nós erámos bem preguiçosos. Mas Paul é um workaholic. [...] Era uma coisa tipo, John [Lennon] e eu ficávamos sentados no jardim observando o verde nas árvores e o telefone tocava, e era ele [Paul] falando algo como, ‘Ei, caras, querem chegar aqui? Vamos para o estúdio!’ [...] Quando nós quatro tocávamos, era apenas o melhor lugar do mundo para se estar. Fora ser famoso, eu estava em todos aqueles espaços, com a alegria de tocar com John, George [Harrison] e Paul. Eu tenho ótimas memórias daquilo e da emoção que vinha junto com tudo."

Ringo também compartilhou que contou a Paul sobre essa visão que sobre ele: “Então, eu contei isso a Paul – ele conhece essa história. Nós fizemos três vezes mais músicas do que teríamos feito sem ele, pois ele trabalha demais e ama seguir avançando… Assim que a gente chegava lá, nós amávamos, claro, mas [de primeira], era tipo ‘Oh, de novo não!’"

Ainda na entrevista, Starr descreveu os Beatles como “a melhor banda do mundo” e revelou que não se lembra de John Lennon e George Harrison todos os dias. "Isso não quer dizer que eu não os ame, mas alguns dias são impossíveis de lembrar. E tem dias que a lembrança vem com força. Eu sinto a falta de John e de George… Eu sou filho único e tenho três irmãos. Era apenas o melhor de mim", afirmou.