Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Conversa secreta e polêmica entre Paul MacCartney e John Lennon sobre George Harrison é divulgada

A pauta foi o dia em que George Harrison decidiu abandonar os Beatles, lá em 1969

@nic_bastos | Publicado em 28/09/2021, às 15h09

Reprodução
Reprodução

O livro biográfico Get Back, escrito por John Harris, chegará em breve e será responsável por vasculhar e apresentar momentos nunca vistos antes dos Beatles.E por lá, veremos uma revelação bastante polêmica, de acordo com o apresentado pelo jornal Guardian.

👉 SIGA O HFTV NO TWITTER 👈

Conversas privadas entre Paul McCartney, John Lennon e Yoko Ono cinco dias depois que George Harrison decidiu deixar o grupo, em 1969, foram reveladas. John Harris acabou adiantando a história do que realmente aconteceu quando Harrison temporariamente saiu da banda. Em declarações ao veículo, ele pontuou:

“Lennon, Ono e McCartney almoçaram e gravaram uma conversa notável. No áudio que recebi, a discussão foi gravada secretamente pelo cineasta Michael Lindsay-Hogg, que escondeu um microfone na cantina do estúdio para capturar os momentos íntimos da banda. Começando com Lennon, observando sua dedicação a sua parceira, Yoko Ono, ele começa: "'Quer dizer, eu não vou mentir, você sabe. Eu sacrificaria todos vocês por ela [Ono] ... Ela vem em todos os lugares, você sabe. "

E então, a conversa se segue da seguinte maneira:

  • McCartney responde: "Então, onde está George?"
  • Lennon: "Foda-se, sabe onde George está."
  • Ono: "Oh, você pode recuperar George tão facilmente, você sabe disso."
  • Lennon: "Mas não é tão fácil porque é uma ferida purulenta ... e ontem permitimos que fosse ainda mais fundo e não lhe aplicamos nenhum curativo."
  • McCartney: "Veja, estou apenas presumindo que ele vai voltar, você sabe. Estou presumindo que ele vai voltar."
  • Lennon: "Bem, você ..."
  • McCartney: "Se ele não está, então ele não é; então é um novo problema."
  • Lennon: "Se o quisermos - ainda não tenho certeza se o quero - mas se decidirmos que o queremos como política, posso concordar com isso porque a política nos manteve juntos."

Harris ainda aponta para outra conversa que captura McCartney discutindo Lennon trazendo Ono para as reuniões da banda.

"Eles estão exagerando sobre isso, mas John sempre exagera, você sabe, e Yoko provavelmente sempre exagera. Então, essa é a cena deles. Você não pode ir dizendo: 'Não exagere nessa coisa, seja sensato e não a traga para as reuniões. 'É a decisão dele, isso. Não é da nossa conta começar a interferir nisso. ” diz McCartney.

O livro Get Back chega no dia 12 de outubro.