Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe

Marilyn Monroe foi fotografada pouco tempo antes de morrer e a sessão de fotos deu o que falar!

@nic_bastos | Publicado em 27/12/2021, às 10h58

Marilyn Monroe em julho de 1962, nos bastidores das filmagens do filme “Something’s Got to Give” - Lawrence Schiller
Marilyn Monroe em julho de 1962, nos bastidores das filmagens do filme “Something’s Got to Give” - Lawrence Schiller

Estereotipada e tipificada nas telas, mas dona de uma série de talentos que não tiveram a oportunidade de serem mostrados. Norma Jeane, ou mais popularmente conhecida como Marilyn Monroe, morreu jovem - aos 36 anos - e ainda no auge de sua carreira. No entanto, poucos dias antes da partida, em agosto de 1962, ela nos entregou um presente.

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Lawrence Schiller, fotógrafo sem tanta experiência na época, teve a oportunidade de fotografar Marilyn Monroe em julho de 1962, nos bastidores das filmagens do filme Something’s Got to Give, dirigido por George Cukor - filme esse que nunca pôde ser finalizado devido à morte repentina da atriz. 

Para uma sequência do filme, Marilyn nadava apenas com um biquíni cor da pele, insinuando estar nua. Após filmar a cena, ela teria removido essa peça para clicar as fotos publicitárias para o filme com o fotógrafo Lawrence Schiller. Em seu livro, Marilyn & Me (2012), o profissional relatou detalhadamente a experiência que teve com a atriz. 

A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe
A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe (Lawrence Schiller)

Ela sabia melhor do que ninguém o que funcionava melhor para a câmera. Como atriz, era enormemente insegura, mas como modelo não era de forma alguma”, conta na obra.

Marilyn era o sonho de qualquer fotógrafo, mesmo de roupa, e ainda mais sem ela”, relata Schiller. “Sua pele úmida brilhava, seu olhar era radiante. Estava melhor do que nunca. Mostrava-se incrivelmente segura diante da câmera, e sua confiança era contagiante. Naquele momento, não havia nem rastro daquela mulher que tinha passado por tantas dificuldades ao longo da sua vida.

A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe
A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe (Lawrence Schiller)

Marilyn autorizou a publicação de mais de 50 fotos. O resto foi destruído por Schiller no dia seguinte, que não tinha a menor noção do valor histórico e comercial que as imagens ganhariam poucos meses depois, após a atriz ser encontrada morta. “Vivia no presente, e não no futuro”, afirma no livro. 

Na época, as fotos foram publicadas e pegaram fama após serem notadas pela revista Life. Não demorou muito para que veículos internacionais começassem a republicar as polêmicas e icônicas fotos de Marilyn Monroe, fazendo com que tanto a atriz, quanto o fotógrafo, ficassem extremamente falados pela mídia.

A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe (Lawrence Schiller)
A mais polêmica, icônica e quase destruída sessão de fotos de Marilyn Monroe (Lawrence Schiller)


O fotógrafo acredita que a fama de Marilyn hoje em dia tem a contribuição de suas fotos. Em suas palavras, elas mostram muito do que ela foi. Uma mulher excepcional, mas que guardava também um mistério insondável, que encarnava uma mistura de tristeza e solidão.

A vida de Marilyn, apesar de ter sido mais curta do que deveria, é marcada por muitos acontecimentos polêmicos até a chegada de sua triste morte, em 1962. Esse último ato da artista ainda foi bastante misterioso, deixando dúvidas sobre o que realmente aconteceu até hoje. Suicídio? Assassinato? Há muitas teorias. 

Nos vídeos abaixo, @fernandasoares ainda te conta a trajetória completa de Marilyn Monroe,  muito mais do que o símbolo sexual pintado na história 👇