Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

16 anos de O Diabo Veste Prada: segredos de bastidores e outros causos!

Completando 16 anos em 2022, O Diabo Veste Prada segue nos nossos corações... and thats all! Bora descobrir alguns segredos de bastidores?

@nicolybastos_| Publicado em 30/06/2022, às 15h28 - Atualizado em 07/07/2022, às 12h35

16 anos de O Diabo Veste Prada: segredos de bastidores e outros causos! - Divulgação/Montagem
16 anos de O Diabo Veste Prada: segredos de bastidores e outros causos! - Divulgação/Montagem

Todo mundo quer ser como nós”. Essas palavras foram ditas pela icônica Miranda Priestly, de Meryl Streep, descrevendo por que ser um indivíduo na indústria da moda é uma posição tão cobiçada. E mesmo que a moda não seja lá muito sua paixão, O Diabo Veste Prada capturou os interesses do público em todo o mundo e fez com que o menos ligado a esse universo, se sentisse como um fashionista de coração.

16 anos após seu lançamento, podemos dizer que o filme ainda faz o mesmo. Mesmo com alguns esterótipos já bastante desmentidos por membros da indústria, a adaptação do diretor David Frankel da obra de Lauren Weisberger emergiu como um clássico moderno através do mix roupas incrivelmente chiques, diálogos cativantes e retratos de mulheres no poder.

O filme tocou o coração com sua história, e durou em grande parte graças à química espetacular entre Streep e a protagonista interpretada por Anne Hathaway. Para honrar esse legado, nada melhor do que segredos de bastidores e outros causos, né?

16 anos de O Diabo Veste Prada: segredos de bastidores e outros causos!

👠😈✨

ANNE HATHAWAY, WHO?

A estrela já havia falado sobre ser a “nona escolha” para Andy Sachs. E ao Entertainment Weekly, o diretor David Frankel confirmou que Rachel McAdams foi a primeira escolha ("O estúdio estava determinado a tê-la, e ela estava determinada a não fazê-lo", disse ele); outras atrizes consideradas antes de Hathaway foram Scarlett Johansson, Natalie Portman e Kirsten Dunst.


GRIFES ESNOBARAM

A icônica figurinista Patricia Field foi a encarregada da parte fashion do filme, (que convenhamos, é sua essência) mas apesar de seu status, as casas de alta costura hesitavam em emprestar peças por medo de perturbar os poderes da Vogue.

"Não havia [inicialmente] designers notáveis que apareceriam no filme. Eles simplesmente não queriam provocar a ira da [editora-chefe] Anna [Wintour]", explica o diretor David Frankel ao veículo. "Acho que foi Prada que a ajudou a quebrar o gelo e disse que Anna não ficaria chateada."

Streep também disse que o estilo resultante no filme é "um milagre".


STANLEY TUCCI, A ARMA SECRETA

O roteiro (de Aline Brosh McKenna) já era bastante afiado, mas Tucci elevou o nível, muitas vezes improvisando os momentos de seu personagem, que faziam o elenco rir verdadeiramente nas cenas. Emily Blunt lembrou, ao Entertainment Weekly:

"Há [também] essa cena no armário... onde [Nigel] está tentando sugerir que vai demorar muito para apertar Andy nesses vestidos. Ele deve ter feito umas 10 versões... não teve uma que eu passei ilesa...".

Stanley Tucci em O Diabo Veste Prada


A VIDA IMITA A ARTE

O livro O Diabo Veste Prada foi vagamente inspirado pela passagem de Lauren Weisberger como assistente da lendária editora da Vogue, Anna Wintour. E embora eles não tenham tido muita cooperação da equipe da marca, o desenhista de produção conseguiu dar uma olhada no escritório de Wintour, que por sua vez inspirou o de Priestly.

Quão perto ele chegou? "Ele foi capaz de recriar o escritório de forma tão autêntica que me disseram que Anna redecorou o dela imediatamente após o lançamento do filme", ​​diz o diretor Frankel.


SELO ANNA WINTOUR DE APROVAÇÃO

Apesar da paródia bastante mordaz de sua personalidade intimidadora no local de trabalho, o elenco e a equipe se lembram de Anna Wintour com bom humor sobre a obra, zombando um pouco de si mesma mesmo durante a estreia.

"Ela sentou bem na minha frente, com David e sua filha. Ela usava Prada", acrescenta Frankel, "Lembro-me de sua filha cutucando-a durante a exibição, como, 'Eles acertaram!'"


MERYL STREEP FOI LONGE DEMAIS!

Em uma tentativa de tornar seu alter ego ainda mais intimidante e convincente na tela, Meryl Streep se retirou das interações do elenco. "Foi horrível!", ela contou. "Eu estava [miserável] no meu trailer. Eu podia ouvi-los todos se divertindo e rindo. Eu estava tão deprimida... essa foi a última vez que tentei uma coisa desse tipo".


A FRASE FINAL 

Na cena final do filme, onde Miranda e Andy estão sentadas em um carro com um motorista particular, a última coisa que Miranda diz é: "Todo mundo quer ser nós". No entanto, o roteiro originalmente dizia: "Todo mundo quer ser eu", mas a fala foi alterada por Meryl Streep que, durante a leitura do roteiro, acreditou que a mudança representaria melhor o filme.

Concorda?


CRÍTICA 

No site especializado em cinema Rotten Tomatoes, O Diabo Veste Prada conta conta uma nota de 75% de aprovação da crítica, e 76% do público. Ou seja, tomate vermelho! "Esta criação inteligente e engraçada não é apenas a realização de um desejo para a geração Sex And The City - é uma Wall Street para o século XXI", escreveu Empire Magazine. Chic! 


O Diabo Veste Prada & outras comfort things para assistir quando estiver de ressaca ou meio pra baixo, por Fernanda Soares e Ademir Correa!


HFTV NAS REDES SOCIAIS

YOUTUBE | TIKTOK | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | PODCAST | NEWSLETTER