Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

O Homem Mais Odiado da Internet, o novo true crime da Netflix!

O Homem Mais Odiado da Internet: detalhes da nova série documental da Netflix

@isabisordi Publicado em 28/07/2022, às 22h00

O Homem Mais Odiado da Internet, o novo true crime da Netflix - Divulgação/Netflix
O Homem Mais Odiado da Internet, o novo true crime da Netflix - Divulgação/Netflix

O Homem Mais Odiado da Internet! Na década de 2010, a internet era muito diferente de como a conhecemos hoje. Leis que lutam por uma maior segurança dos usuários ainda não existiam, o que abriu portas para o surgimento dos mais diversos crimes cibernéticos. E foi nessa época que o americano Hunter Moore, de 24 anos, fundou o site IsAnyoneUp.com, que funcionava como uma página de pornografia de vingança. 

Diversas fotos com conotação sexual de homens e mulheres eram enviadas e postadas diariamente no site, sem a permissão destas pessoas, com o objetivo de humilhá-las. As pessoas que procuravam vingança por algum motivo podiam postar imagens, vídeos e até mesmo informações pessoais sobre a vida das vítimas, como local de trabalho e nomes de familiares.

O site, que esteve ao ar durante dois anos, acabou ganhando uma enorme base de fãs, que se autodenominava A Família, além de milhões de acessos mensais. Conforme sua página foi aumentando a notoriedade, Hunter Moore tornou-se conhecido como um “arruinador de vidas profissional”, e se orgulhava do título.

O Homem Mais Odiado da Internet, o novo true crime da Netflix
Reprodução/Netflix

Denúncias do caso

A história de Hunter Moore mudou de rumo quando, ao ver as fotos de sua filha postadas no site, Charlotte Laws, de 40 anos, reuniu provas de mais de 40 vítimas do criminoso para fazer com que ele fosse investigado pelo FBI. Assim, foi descoberta uma conexão entre Hunter e o hacker Charlie Evans, que invadia contas de outros usuários para roubar fotos e postar no site.

Ao mesmo tempo, em 2012, enquanto Laws participava ativamente das investigações, Hunter vendeu o site IsAnyoneUp para James McGibney, fundador do site Bullyville - cujo objetivo era expor traições em relacionamentos. McGibney, no entanto, estava trabalhando ao lado da organização de hacktivistas Anonymous para derrubar Hunter, e retiraram o site do ar.

Em 2015, Moore foi preso e condenado a dois anos e seis meses de prisão e três de liberdade condicional, libertado em 2017. O criminoso também foi banido de diversos sites da internet, como o Facebook.

O Homem Mais Odiado da Internet, o novo true crime da Netflix
Reprodução/Netflix

Dirigida por Rob Miller e produzida por Alex Marengo, a minissérie documental da Netflix “O homem mais odiado da internet” chega na plataforma na última quarta-feira, dia 27, para contar a história do criminoso. Dividida em três episódios, a produção é focada no trabalho de Charlotte Law para fazer justiça, e conta com entrevistas exclusivas de outras vítimas de Hunter Moore.

A série já pode ser conferida na plataforma de streaming. Para saber mais detalhes, confira a sinopse divulgada pela Netflix...

“Num mundo cibernético sem leis no ano de 2010, aproximadamente, aliados improváveis unem-se para procurar justiça e descobrir segredos inesperados. Numa página de vingança, ninguém está a salvo, nem mesmo Hunter Moore".

HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER