Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

O dia em que Richard Nixon pediu para Elvis Presley espionar John Lennon

"Nixon instruiu Elvis a reunir o máximo de informações possíveis sobre John Lennon", disse Bob Harris

@isafrasinelli / Publicado em 20/09/2021, às 12h32

Reprodução
Reprodução

Além de filmes e músicas, Elvis Presley contou com uma outra atuação ao longo dos anos 1970: o artista foi encarregado pelo então presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, de espionar ninguém menos que John Lennon. A informação é do apresentador musical inglês Bob Harris.

👉 SIGA O HFTV NO TIKTOK 👈

Em uma entrevista ao podcast Rockonteurs, com Gary Kemp e Guy Pratt, Harris disse como Nixon "odiava" o astro dos Beatles por conta de suas críticas públicas à Guerra do Vietnã. Por isso, Nixon havia recrutado Presley, que era um "grande amigo" do falecido presidente, para espionar Lennon. 

Na entrevista, Bob ainda acrescentou que, caso Lennon deixasse os Estados Unidos durante o mandato de Nixon, ele não seria permitido retornar. “Parecia que era quase uma invenção da imaginação [de Lennon] quando ele dizia, 'Meu telefone foi grampeado, sou seguido por toda parte' - mas era verdade; ele realmente queria”, disse Harris.

“Nixon queria pegá-lo e é por isso que John estava preso em Nova York ou nos Estados Unidos: ele sabia que, se voltasse para o Reino Unido, nunca mais voltaria para a América. Não enquanto Nixon estivesse na Casa Branca [...] Nixon era um grande amigo de Elvis e vice-versa. Nixon instruiu Elvis a reunir o máximo de informações possíveis sobre John Lennon.", declarou Bob Harris. 

Segundo Harris, Richard Nixon considerava John um “inimigo da contracultura” e, ao longo do mandato que durou entre 1969 e 1974, tentou fazer com que o integrante dos Beatles fosse deportado dos Estados Unidos. Bob ainda disse que foi “foi ódio à primeira vista” quando Lennon e Presley se conheceram em meados da década de 1960, e desde então incitaram uma rivalidade “ressentida”.

“Para John foi um momento muito decepcionante, porque ele amava os discos de Elvis, então... descobrir que ele era um fanático de direita foi um grande choque. [...] Da mesma forma, Elvis viu Lennon como sendo esse sabichão de Liverpool que havia conquistado sua coroa. Ele usurpou Elvis e ele ficou muito ressentido.", completou Bob. 

Confira a entrevista completa abaixo: