Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Johnny Depp reafirma que é vítima da cultura do cancelamento: "Ninguém está seguro"

Anteriormente, o ator havia dito que era vítima de um boicote de Hollywood

@isafrasinelli / Publicado em 23/09/2021, às 11h54

Reprodução
Reprodução

Johnny Depp voltou a falar que é vítima da cultura do cancelamento. Desta vez, a fala do ator aconteceu durante o Festival de Cinema de San Sebastian, onde recebeu o prêmio honorário Donostia Award e fez questão de chamar atenção das pessoas para que elas "se levantarem" contra o que diz ser "injustiça".

👉 SIGA O HFTV NO TIKTOK 👈

"Pode ser visto como um evento na história pelo quanto que está durando, essa cultura do cancelamento. A pressa instantânea para julgar baseado no que é basicamente ar poluído. Está tão fora de controle que eu posso prometer a vocês: ninguém está seguro. Nenhum de vocês. Ninguém da porta para fora. Ninguém está seguro. Basta uma frase e não há mais chão, foi puxado o tapete. Não é só comigo que isso aconteceu, mas para muita gente. Aconteceu com mulheres, homens. Infelizmente, em algum momento começaram a achar que é normal. Ou que é sobre elas. Quando não é"

Segundo o portal Deadline, Depp ainda teria feito uma possível referência ao processo que ele moveu - e perdeu - contra o tabloide britânico The Sun, que utilizou o termo "agressor de esposa" em uma matéria. O ator é acusado de agressão por sua ex-esposa, Amber Heard, desde 2016. 

"Não importa se um julgamento usou uma licença artístca. Quando há injustiça, seja contra você ou alguém que você acredita, levante-se, não fique sentado. Porque precisam de você", disse Depp no evento. 

Em agosto, Johnny participou de uma primeira entrevista após sua demissão da franquia Animais Fantásticos e Onde Habitam e, na ocasião, afirmou que era vítima de um boicote de Hollywood. O ator tocou no assunto ao falar sobre a baixa divulgação de um filme que estrelou recentemente, Minamata - que aborda um desastre ambiental ocorrido no Japão. 

"Isso afeta aqueles retratados em 'Minamata' e as pessoas que passaram por experiências semelhantes. E tudo isso por causa de um boicote de Hollywood contra mim? Um homem, um ator em uma situação desagradável nos últimos anos?", relatou ao jornal britânico The Sunday Times (via Variety).