Hollywood Forever TV
Busca
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Mike White, diretor de The White Lotus, explica morte chocante da 2ª temporada

Segundo o diretor, a morte surpreendente da 2ª temporada de The White Lotus foi planejada; confira

@rafaelapaiiva | Publicado em 12/12/2022, às 14h46

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Mike White, diretor de The White Lotus, explica morte chocante da 2ª temporada - Divulgação/HBO Max
Mike White, diretor de The White Lotus, explica morte chocante da 2ª temporada - Divulgação/HBO Max

🚨 Alerta de spoiler! 🚨

No último domingo (11), a segunda temporada de The White Lotus, série de sucesso da HBO Max, chegou ao fim. Com um final surpreendente, a temporada se encerrou com a morte chocante de Tanya McQuoid — interpretada por Jennifer Coolidge — que faleceu após escorregar de um iate e se afogar no mar.

Em um vídeo que comenta o final da segunda fase da série antológica, Mike White, o criador, roteirista e diretor da produção, explicou a cena da morte de Tanya, uma das personagens favoritas da produção.

“No final da primeira temporada, a Tanya está sentada com Greg no último episódio e ele está falando sobre seus problemas de saúde e ela diz: 'Eu tive todo tipo de tratamento ao longo dos anos, a morte é a última experiência imersiva que tive', e eu estava pensando, seria tão divertido trazer Tanya de volta porque ela é uma personagem tão boa, mas talvez essa seja a jornada para ela, a jornada para a morte”, disse White.

“Não que eu realmente quisesse matar Tanya, porque eu a amo como personagem e obviamente amo Jennifer [Coolidge], mas estamos indo para a Itália, ela é uma diva, um arquétipo feminino maior que a vida, parecia que talvez pudéssemos criar nossa própria conclusão operística para sua vida e história”, continuou.

Mike também revelou que havia planejado a morte da personagem assim que terminou de escrever a primeira temporada. No entanto, temeu que seu destino fosse muito trágico. “Só acho que ela morrer nas mãos de outra pessoa seria muito trágico”, contou o diretor.

"Parecia que ela precisava dar o seu melhor para lutar e que, de certa forma, tinha algum tipo de vitória sobre quem estava conspirando para se livrar dela. Só me fez rir pensar que ela gostaria de acabar com esse bando de assassinos e, depois que ela fazer isso com sucesso, simplesmente morrer essa morte idiota. Isso é tão Tanya”, ressaltou.


LEIA TAMBÉM:


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER
FACEBOOK | PODCAST | TIKTOK

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!