Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Diários de Andy Warhol: 5 motivos para ver a série da Netflix

Diários de Andy Warhol revela os segredos por trás do artista que transformou a Pop Art

@rafaelapaiiva | Publicado em 16/05/2022, às 13h51

Diários de Andy Warhol: 5 motivos para ver a série da Netflix - Divulgação/Netflix
Diários de Andy Warhol: 5 motivos para ver a série da Netflix - Divulgação/Netflix

Produzida por Ryan Murphy e dirigida por Andrew Rossi, Diários de Andy Warhol é um verdadeiro mergulho na vida do polêmico — e genial — artista. Dividida em seis episódios, a minissérie documental chegou ao catálogo da Netflix em 9 de março de 2022, e já conquistou uma legião de fãs.

Responsável por obras de arte icônicas como a Campbell’s Soup Cans (1962) e a famosa Marilyn Diptych (1962), que Andy criou semanas após a morte de Marilyn Monroe, para homenagear a eterna diva de Hollywood, Warhol se tornou o principal nome da Pop Art e transformou o cenário artístico de Nova York da década de 60. 

Baseada no livro homônimo de Pat Hackett, escritora e amiga do artista, a série conta com arquivos inéditos e é uma ótima oportunidade para conhecer um outro lado de Andy Warhol, através das próprias palavras do pintor. Por isso, listamos 5 motivos que vão te convencer a maratonar a produção da Netflix agora mesmo! 

Confira 👇

1. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

A série conta com diversas narrações com a voz de Andy Warhol, criadas a partir do uso de uma inteligência artificial. Esse detalhe deixa a produção mais íntima e envolvente, é como se o próprio artista estivesse contando a sua história. 


2. MERGULHO NA VIDA DO ARTISTA

A produção proporciona um verdadeiro mergulho na vida do artista. Mostrando desde a infância até os últimos de vida de Andy, Ryan Murphy não deixou nada de fora, inclusive, também expôs os diversos erros que Warhol cometeu ao logo dos anos. Além disso, através de cada episódio acompanhamos os sentimentos, curiosidades, medos, pensamentos, agustias e opiniões do artista.


3. RELAÇÕES DE WARHOL

O amor e a solidão também estiveram presentes da vida de Andy, e a produção aborda as relações do artista perfeitamente. Indo além de seus relacionamentos amorosos com Jed Johnson e John Gould, a produção também explora a lendária amizade de Warhol e Jean-Michel Basquiat.


4. OS CONVIDADOS DA PRODUÇÃO

O documentário conta com diversos relatos de pessoas que conheciam bem o artista. Como o ator Rob Lowe e a cantora Debbie Harry, por exemplo. É interessante escutar as histórias de Warhol por diferentes pontos de vista. Além disso, os convidados da produção revelam diversas curiosidades sobre Andy.


5. O CENÁRIO DE NOVA YORK DA ÉPOCA

Muitas das narrações são sobre o que Andy fazia nas noites de Nova York, incluindo algumas visitas ao famoso Studio 54. Quase sempre acompanhado de figuras da cena artística, celebridades e personalidades importantes, a produção transporta o espectador para o cenário de Nova York da época.


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | PODCAST | NEWSLETTER