Hollywood Forever TV
Busca
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Assassino do Zodíaco: a história do assassino que teve sua possível identidade revelada 52 anos depois dos crimes

Conhecido por cometer uma série de assassinatos na Califórnia, criminoso tornou-se conhecido como o “Assassino do Zodíaco”

@isabisordi Publicado em 19/09/2022, às 22h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Conhecido por cometer uma série de assassinatos na Califórnia, criminoso tornou-se conhecido como o “Assassino do Zodíaco” - Crédito: Wikimedia Commons
Conhecido por cometer uma série de assassinatos na Califórnia, criminoso tornou-se conhecido como o “Assassino do Zodíaco” - Crédito: Wikimedia Commons

Se você está sempre lendo e pesquisando sobre histórias reais de crimes que chocaram o mundo, provavelmente já se deparou com o nome “Assassino do Zodíaco”, não é mesmo? Este é o pseudônimo utilizado por um assassino em série que, na década de 1960, aterrorizou o Norte da Califórnia ao cometer diversos crimes brutais. Sua verdadeira identidade foi um dos maiores mistérios no universo do true crime até 2021, quando uma equipe independente de investigadores descobriu que, provavelmente, o criminoso se tratava de um homem chamado Gary Francis Poste - que faleceu em 2018, sem nunca ter respondido pelos seus terríveis crimes.

Mas, afinal, quais foram os crimes cometidos por ele? Por que o nome “Assassino do Zodíaco”? Conheça mais detalhes da história que abalou todo o mundo.

Os crimes do Assassino do Zodíaco

Na noite de 20 de dezembro de 1968, David Arthur Faraday, de 17 anos, e Betty Lou Jensen, de 16 anos, foram mortos com tiros por um homem que os perseguia de carro, enquanto passeavam em Lake Herman Road, em Vallejo, na Califórnia. Em 4 de julho de 1969, Michael Renault Mageau, de 19 anos, e Darlene Elizabeth Ferrin, de 22, passeavam por Vallejo, em direção ao Blue Rock Springs Park, quando foram perseguidos por um homem em um carro, que disparou inúmeros tiros na direção do casal, assassinando Darlene e deixando Michael com ferimentos graves. Às 00:40 desta noite, a delegacia de Vallejo recebeu uma ligação de um telefone público, na qual um homem informava um duplo assassinato e dava as coordenadas para o local do crime, finalizando com “eu também matei aqueles garotos no ano passado. Adeus”.

Assassino do Zodíaco: a história do assassino que teve sua possível identidade revelada 52 anos depois dos crimes
Retrato falado do Assassino do Zodíaco / Crédito: Wikimedia Commons

Em 1 de agosto de 1969, meses após o último crime, três cartas foram enviadas para os jornais “Vallejo Times-Herald”, “San Francisco Chronicle” e “San Francisco Examiner”, com criptogramas e mensagens ameaçadoras que foram publicadas, em parte, pelos veículos. 

A carta para o San Francisco Chronicle dizia: “(...) aqui é o assassino dos 2 jovens no último Natal no Lago Herman e da moça no dia 4 de julho, perto do campo de golfe em Vallejo”. Para provar que os matou, citou alguns fatos que apenas o assassino e a polícia conheciam, como a marca da munição, quantidade de tiros disparados, posição dos jovens no momento do crime e roupas das vítimas. Além disso, complementou avisando que estava enviando parte de um código, enquanto as outras partes foram enviadas para editores de outros jornais. E finalizou com uma ameaça: “se o senhor não publicar esse código até a tarde de sexta-feira, vou iniciar uma matança louca sexta-feira à noite. Vou perambular todo o fim de semana matando pessoas solitárias à noite e continuar matando de novo, até que eu tenha uma dúzia de pessoas no fim de semana”.

Já os outros dois veículos receberam uma carta escrita em códigos, que foram decifrados em 4 de agosto de 1969, por um professor e sua esposa. Eles diziam: “gosto de matar pessoas porque é muito divertido, é mais divertido do que matar animais selvagens na floresta, porque o homem é o animal mais perigoso de todos para matar (...)”. No dia 7 de agosto de 1969, mais uma carta foi escrita para a polícia, na qual ele se referia a si mesmo como “Zodíaco”, e contando mais alguns detalhes de seus crimes. Apesar de tantas “dicas”, sua identidade ainda não tinha sido reconhecida. 

Assassino do Zodíaco: a história do assassino que teve sua possível identidade revelada 52 anos depois dos crimes
Símbolos utilizados em cartas enviadas para a imprensa pelo assassino / Crédito: Wikimedia Commons

Nos meses e anos que se seguiram, o assassino do Zodíaco seguiu cometendo diversos crimes, fazendo vítimas fatais e enviando mensagens ameaçadoras à imprensa, com códigos que eram decifrados por especialistas. Apesar do criminoso ter afirmado 37 homicídios nas cartas, apenas sete vítimas foram constatadas pelos investigadores posteriormente - sendo que duas delas sobreviveram. Além disso, quatro pessoas foram desaparecidas ou mortas em circunstâncias desconhecidas, e o assassino do Zodíaco seria o principal suspeito, e uma mulher, Kathleen Johns, de 22 anos, conseguiu escapar do carro do homem que a sequestrara no dia 22 de março de 1970.

Assassino do Zodíaco: a história do assassino que teve sua possível identidade revelada 52 anos depois dos crimes
Símbolo utilizado pelo assassino para assinar as cartas enviadas à imprensa / Crédito: Wikimedia Commons

Identidade do Assassino no Zodíaco

Na época dos crimes, Arthur Leigh Allen era apontado no livro de Robert Graysmith como um dos maiores suspeitos de ser o serial killer. O homem já teria sido interrogado pela polícia diversas vezes desde o início das investigações, mas nunca encontraram provas sobre ele. Por isso, o suspeito fora descartado, assim como muitos outros - como Jack Tarrance. Diversas pessoas também procuraram a polícia para se entregarem afirmando serem o assassino, mas nenhuma das identidades foi considerada real.

O caso do Assassino do Zodíaco tornou-se, portanto, inativo em 2004 e assim permaneceu até 2007, quando o Departamento de Polícia de São Francisco decidiu reabri-lo. Recentemente, em maio de 2022, um grupo de detetives chamado “Case Breakers” -  composto por mais de 40 ex-policiais, investigadores, agentes federais e especialistas forenses - foi à mídia para revelar que pode, provavelmente, ter desvendado a identidade do serial killer que aterrorizou a Califórnia por tanto tempo.

De acordo com os investigadores, trata-se de Gary Francis Poste, um homem que faleceu em 2018. Após uma série de buscas, foram encontradas evidências forenses no quarto de Poste, como cartas decifradas, além de imagens que comprovam que o homem teria as mesmas características físicas do assassino, inclusive cicatrizes na testa.

Assassino do Zodíaco: a história do assassino que teve sua possível identidade revelada 52 anos depois dos crimes
Evidências da possível identidade do Assassino do Zodíaco / Crédito: Divulgação/Case Breakers

Embora o grupo tenha apresentado diversas questões levantadas durante anos, o departamento de polícia de Vallejo não confirmou, de fato, a identidade do Assassino do Zodíaco. O FBI, também, negou que o caso tenha sido resolvido, já que nenhuma nova evidência concreta fora apresentada.


HFTV NAS REDES SOCIAIS 👇 

YOUTUBE | INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY | NEWSLETTER

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!