Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Os cantores mais e menos favoritos de Elvis, segundo Priscilla Presley

No livro 'Elvis e Eu' (1985), Priscilla falou sobre alguns dos favoritismos do Rei do Rock

@isafrasinelli / Publicado em 07/10/2021, às 12h42

Reprodução
Reprodução

Quais são os cantores favoritos de seus ídolos? Priscilla Presley fez questão de esclarecer essa curiosidade em seu livro Elvis e Eu (1985), onde também contou quais são os artistas que Elvis Presley não suportava. 

👉 SIGA O HFTV NO TWITTER 👈

O Showbiz Cheat Sheet revisitou a obra para resgatar os favoritismos do Rei do Rock. O portal aponta que, segundo Priscilla, "Elvis conseguia detectar talentos instantaneamente”. “Em Las Vegas, regularmente apresentávamos shows de vários artistas promissores e, se Elvis gostava do show, ele patrocinava o clube, incentivando os artistas a seguirem suas carreiras, infundindo-lhes confiança e entusiasmo", afirmou a empresária que esteve em um casamento com o astro entre 1967 e 1973. 

Priscilla contou que Elvis gostava tanto de artistas convencionais quando dos mais obscuros. Ela mencionou nomes como "Ike & TinaTurner, Gary Puckett & The Union Gap [...] e os veteranos Fats Domino e The Ink Spots, todos talentosos que merecem reconhecimento em seu trabalho”. A ex-esposa do cantor ainda recordou que o marido admirava o trabalho de Tom Jones, especialmente sua faixa Green, Green Grass of Home, e a dupla The Righteous Brothers

Ela continuou destacando outros astros que eram do gosto do parceiro: "Elvis tinha alguns outros favoritos muito especiais - Arthur Prysock, John Gary, o astro da ópera Robert Merrill, Brook Benton, Roy Orbison e a gravação de Charles Boyer da música 'Where Does Love Go?."

Agora falando dos menos favoritos... Priscilla explicou que Elvis não gostava de certo tipo de canto e citou alguns nomes: “Ele não tolerava cantores que eram, em suas palavras, 'toda técnica e nenhum sentimento emocional' e, nessa categoria, ele colocou Mel Tormé e Robert Goulet. Ambos foram responsáveis ​​por dois aparelhos de televisão explodirem com uma arma .357 Magnum.”