Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Pandora Papers: Elton John e Shakira são citados em escândalo de paraísos fiscais

Além de políticos brasileiros, investigação internacional revela finanças ‘offshore’ de diversas celebridades

@isafrasinelli / Publicado em 04/10/2021, às 10h34

Getty Images
Getty Images

Quando o assunto é dinheiro, podemos dizer que a semana começou agitada! Nesta segunda-feira (4), foram divulgadas informações inéditas sobre a Pandora Papers, super investigação jornalística sobre famosos e líderes políticos que apresentam empresas em paraísos fiscais. Além de trazer nomes nacionais como o do atual Ministro da Economia Paulo Guedes, a apuração de veículos internacionais também citou detalhes sobre as finanças offshore de celebridades como Elton John, Shakira, Ringo Starr e mais. 

👉 SIGA O HFTV NO TWITTER 👈

Comandada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), a investigação analisou 11,9 milhões de documentos confidenciais ao redor do mundoe apontou mais de 330 personalidades que contam ou que já apresentaram empresas offshore. Vale ressaltar que essas empresas são abertas nos conhecidos paraísos fiscais, locais que cobram pouco ou nenhum imposto e protegem o sigilo bancário do cliente. Este é um instrumento que pode ser usado de forma legal no Brasil, desde que declarado à Receita Federal e ao Banco Central.

No caso de Elton John, o cantor possui mais de dez companhias registradas nas Ilhas Virgens Britânicas com o objetivo de reunir as receitas de suas diferentes atividades. David Furnish, marido do britânico, é o diretor de todas as empresas que, inclusive, foram nomeadas com referências aos trabalhos de John: WAB Lion King Ltd, HST Billy Elliot Ltd, entre outras. Os representantes do artista afirmaram à investigação que todas as empresas offshore são tributadas no Reino Unido e que não foram utilizadas como forma de reduzir impostos. 

Os Pandora Papers também mostraram que Shakira tem três empresas na mesma região do Caribe que Elton, intituladas Light Productions Limited, Light Tours Limited e Titania Management Inc. As companhias foram fundadas em 2019 e a equipe da cantora nega qualquer irregularidade à publicação, como afirmaram os representantes: "O fato de ter empresas no exterior se baseia em uma questão puramente operacional e comercial e em nenhum caso para usufruir de vantagem ou benefício fiscal.”

Vale lembrar que, desde 2020, a artista se envolve em polêmicas sobre suas finanças. Na época, a colombiana já havia sido acusada de manter mais de 10 empresas de fachada em paraísos fiscais. Já em 2021, a Agência Tributária da Espanha apontou que Shakira fraudou 14,5 milhões de euros de impostos entre os anos de 2012 e 2014. Em sua defesa, a equipe da cantora alegou que ela não morava no país no período e, portanto, não deveria pagar impostos ao governo espanhol. 

Entre as celebridades citadas na investigação, também está Ringo Starr. O ex-baterista dos Beatles criou duas empresas nas Bahamas com o objetivo de comprar imóveis - incluindo uma “casa particular” em Los Angeles. Os representantes do músico se recusaram a responder às perguntas do ICIJ.

Aparecem ainda na Pandora Papers a modelo Claudia Schiffer, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, o rei Abdullah II da Jordânia, o presidente de Equador Guillermo Lasso e muito mais. Você pode conferir mais detalhes acerca da investigação clicando aqui.