Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

LIVE IS DEAD! | FILMES QUE DESTRUÍRAM VIDAS

@chboskyyy e @isafrasinelli | Publicado em 25/10/2021, às 18h00 - Atualizado em 26/10/2021, às 16h33

Imagem LIVE IS DEAD! | FILMES QUE DESTRUÍRAM VIDAS

Mais um LIVE IS DEAD! entre nós, desta vez com o tema FILMES QUE DESTRUÍRAM VIDAS. @fernandasoares e @ademircorrea relembram produções de Hollywood que, de alguma maneira, arruinaram a vida dos envolvidos. Atores e atrizes que aceitaram papéis sem imaginar que a decisão afetaria suas vidas de forma completamente negativa — ou até mesmo fatal.

Na lista estão… 

SHOW GIRLS

Recém-chegada a Las Vegas, Nomi Malone (Elizabeth Berkley) começa a trabalhar como dançarina em uma boate decadente. Quando é contratada por um grande cassino, a rivalidade com a Cristal Connors (Gina Gershon), antiga estrela do local, começa a tomar contornos perigosos. 

Detonado pela crítica e fracasso de público, Showgirls foi considerado um dos piores filmes da década de 90 — foram sete Framboesas de Ouro, incluindo o de pior atriz para Elizabeth Berkley, cuja carreira nunca mais foi a mesma. Hoje aos 49 anos, Berkley diz ainda ser alvo de bullying por seu papel no filme de Paul Verhoeven. Imagina na época?

O EXORCISTA

Linda Blair é Regan MacNeil, vítima da mais famosa possessão demoníaca da história do cinema. Dirigido por William Friedkin, O Exorcista levou para casa dois Oscars e quatro Globos de Ouro. É, até hoje, um dos maiores expoentes do terror. O que poderia alavancar a carreira de uma jovem atriz, porém, tornou-se um pesadelo. Linda Blair ficou marcada pela personagem, basicamente, para o resto da vida.

“Eu detestava falar sobre o filme e demorei a perceber que isso nunca ia terminar. Embora eu não seja como a personagem, Regan é parte da minha vida e é por causa dela que você me conhece, não é?", disse a atriz em uma entrevista. 

BATMAN — O CAVALEIRO DAS TREVAS

Em 2008, Heath Ledger reinventava o personagem Coringa e entrava para a história por sua atuação marcante em Batman: O Cavaleiro das Trevas. Mas seria esse o papel responsável por levar o ator à sua trágica morte? Esse é um questionamento feito até hoje pelos fãs do astro, que faleceu em decorrência de uma overdose, antes mesmo de acompanhar o sucesso do filme. 

Na época em que o longo era gravado, o próprio Ledger chegou a revelar ao New York Times que “ser o Coringa era física e mentalmente desgastante”, o que afetou diversas áreas da sua vida.

O CORVO

Um ano após ter sido assassinado por uma gangue, Eric Draven retorna da sepultura com a ajuda de um misterioso corvo. A ironia do filme é que o intérprete do protagonista, Brandon Lee, acabou literalmente morto. 

O ano era 1994 e o ator, filho de Bruce Lee, foi baleado durante as filmagens. A produção não fiscalizou a arma corretamente e uma bala acabou ficando no cartucho. Mesmo após ser socorrido, levado ao hospital e ter passado por cirurgia, ele não resistiu. Aliás, relembre aqui outras histórias macabras dos bastidores de Hollywoord. 

O MÁGICO DE OZ

Apesar de ser considerado um clássico da história do cinema, O Mágico de Oz também é lembrado até hoje por seus bastidores conturbados e efeitos negativos que gerou na vida do elenco, principalmente na de Judy Garland. A estrela da era de ouro de Hollywood tinha apenas 16 anos quando gravou filme e sofria muita pressão enquanto trabalhava no projeto de 1939.

Além dos diversos acidentes no set, a atriz também esteve diante dos abusos do diretor Victor Fleming, como relata Michael Sragow no livro Victor Fleming: An American Movie Master. O autor afirma que Fleming chegou a puxar Judy e dar um tapa em seu rosto durante uma cena em que ela não conseguia se concentrar. Já é de se imaginar os efeitos negativos do longa na vida de Garland... 

Agora deixo vocês com a palavra de Fernandashian — dá o play! 

Também estamos no Spotify!