Hollywood Forever TV
Twitter Hollywood Forever TVYoutube Hollywood Forever TVInstagram Hollywood Forever TV

Grey's Anatomy: Ellen Pompeo recebeu valor milionário para não denunciar Patrick Dempsey, diz ator

Atriz teria recebido US$ 5 milhões para não denunciar comportamento tóxico do colega de elenco

@isafrasinelli | Publicado em 28/10/2021, às 14h27

Reprodução
Reprodução

Ellen Pompeo teria recebido US$ 5 milhões (cerca de R$ 27 milhões) para não denunciar o comportamento tóxico de Patrick Dempsey no set de Grey's Anatomy. É o que afirmou Isaiah Washington, intérprete de Dr. Burke na série, em entrevista à rádio KBLA 1580 (via Us Weekly).

👉 ASSINE NOSSA NEWSLETTER 👈

Segundo a declaração do ator, Pompeo teria recebido o dinheiro durante o auge do movimento #MeToo em 2017, quando diversas celebridades denunciaram abusos nos bastidores de Hollywood. O caso mais notório na época foi o de Harvey Weinstein, que está atualmente na prisão. 

Vale lembrar que Washington foi demitido de Grey's Anatomy em 2007, após uma fala homofóbica que teve durante uma briga com Dempsey, que interpretava o Dr. Derek Sheperd. Na ocasião, ele havia dito para o colega que "você não pode falar comigo como fala com aquele 'bicha' do T.R.", uma referência a T.R. Knight, ator assumidamente homossexual. 

Isaiah também diz que ele teria servido como uma espécie de "bode expiatório" ao ser mandado embora da produção: "Era uma agenda para encobrir o comportamento tóxico e péssimo de muitos dos meus ex-colegas de elenco naquele programa... E no topo disso estava Patrick Dempsey."

O ator afirma que seu principal conflito com Patrick era financeiro:"Eu era a pessoa mais bem paga naquele programa, ao lado de Patrick Dempsey. Aparentemente, isso vazou, então havia muito ressentimento. Eu entendo, mas foi baseado em minhas funções e meu currículo. Eu não posso evitar isso."

"Eles o apelidavam de Capitão Veneno. Ninguém o queria na série. Eles queriam Rob Lowe", completou Washington, que ainda relatou um caso em que afirma ter sido "vítima" do comportamento de Dempsey: "Eu estava numa mesa, [o produtor] Peter Horton entrou e disse: 'Achei que tivéssemos nos livrado de você'. Patrick Dempsey vem, achando que eu não poderia vê-lo pelo reflexo, levanta as mãos, meio que praguejando 'O que ele está fazendo aqui?' Esse foi o meu primeiro dia."

O livro How to Save a Life: The Inside Story of Grey's Anatomy, de Lynette Rice, também apontou recentemente questões sobre a postura tóxica de Patrick no set de filmagens. A autora disse que ele "aterrorizava e incomodava" os colegas. 

"Não era nada sexual, de forma alguma. Ele meio que estava aterrorizando o set. Alguns membros do elenco tinham todos os tipos de transtorno pós-traumático por causa dele. Ele tinha esse poder no set, sabia que poderia parar a produção e intimidar as pessoas," relata o livro", afirma a obra. 

LIVE IS DEAD! #4 está no ar e episódio da semana é "Filmes Que Destruíram Vidas" — escute a gente no Spotify!